Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças Doenças e Tratamentos Sintomas

Síndrome de Sweet – O que é, Sintomas e Tratamentos

Síndrome de Sweet – O que é, Sintomas e Tratamentos dessa condição. Além disso, a Síndrome de Sweet foi originalmente descrita em 1964 pelo Dr. Robert Douglas Sweet como uma “dermatose neutrofílica febril aguda”. A síndrome é caracterizada por pirexia, contagem elevada de neutrófilos, pápulas vermelhas dolorosas, nódulos, placas (que podem ser recorrentes) e um infiltrado constituído predominantemente por neutrófilos maduros que são difundidos na derme superior. Além das lesões cutâneas e mucosas, a Síndrome de Sweet também pode apresentar manifestações extra cutâneas. A Síndrome de Sweet pode ser classificada com base no cenário clínico em que ocorre: Síndrome de Sweet clássica ou idiopática, Síndrome de Sweet associada à malignidade e Síndrome de Sweet induzida por drogas. Então, confira agora Síndrome de Sweet – O que é, Sintomas e Tratamentos:

O que é Síndrome de Sweet: A Síndrome de Sweet é uma condição de pele rara. Seus principais sinais incluem febre e lesões cutâneas dolorosas que aparecem principalmente em seus braços, pescoço, cabeça e tronco. A causa exata da Síndrome de Sweet não é conhecida. Em algumas pessoas, é desencadeada por uma infecção, doença ou certos medicamentos.

A Síndrome de Sweet também pode ocorrer com alguns tipos de câncer. O tratamento mais comum para a Síndrome de Sweet é as pastilhas de corticosteroides, como a prednisona. Os sinais e sintomas geralmente desaparecem alguns dias após o início do tratamento, mas a recorrência é comum.

Causas da Síndrome de Sweet: Na maioria dos casos, a causa da Síndrome de Sweet não é conhecida. A Síndrome de Sweet às vezes é associada ao câncer, na maioria das vezes leucemia. Ocasionalmente, esse transtorno pode estar associado a um tumor sólido, como câncer de mama ou de cólon. A Síndrome de Sweet também pode ocorrer como uma reação a uma medicação – mais comumente um tipo de droga que aumenta a produção de glóbulos brancos.

Sintomas da Síndrome de Sweet: O principal sinal da Síndrome de Sweet é pequenas protuberâncias vermelhas nos braços, pescoço, cabeça ou tronco. Eles geralmente aparecem abruptamente após uma febre ou infecção respiratória superior. Os solavancos crescem rapidamente em tamanho, espalhando-se em grupos dolorosos de até 2,5 centímetros de diâmetro. Se você desenvolve uma erupção cutânea dolorosa, que rapidamente cresce em tamanho, consulte o seu médico para o tratamento adequado.

Fatores de Risco da Síndrome de Sweet: A Síndrome de Sweet é incomum, mas certos fatores aumentam seu risco, incluindo:

  • Sexo. Em geral, as mulheres são mais propensas a ter a Síndrome de Sweet do que os homens.
  • Idade Avançada. Embora os adultos mais velhos e até mesmo os bebês possam desenvolver a Síndrome de Sweet, a condição afeta principalmente pessoas entre 30 e 60 anos.
  • Câncer. A Síndrome de Sweet às vezes é associada ao câncer, na maioria das vezes leucemia. Às vezes, a Síndrome de Sweet pode estar associada a um tumor sólido, como câncer de mama ou de cólon.
  • Outros problemas de saúde. A Síndrome de Sweet pode acompanhar uma infecção respiratória superior e muitas pessoas relatam sintomas gripais antes da aparência da erupção cutânea. A Síndrome de Sweet também pode estar associada à doença inflamatória intestinal.
  • Gravidez. Algumas mulheres desenvolvem a Síndrome de Sweet durante a gravidez.
  • Sensibilidade à droga. A Síndrome de Sweet pode resultar de uma sensibilidade à medicação. Drogas ligadas à Síndrome de Sweet incluem azatioprina (Azasan, Imuran), fator estimulante das colônias de granulócitos, certos antibióticos e alguns anti-inflamatórios não esteroides.

Complicações da Síndrome de Sweet: Existe o risco de as lesões cutâneas serem infectadas. Siga as recomendações do seu médico para cuidar da pele afetada. Nos casos em que a Síndrome de Sweet está associada ao câncer, as erupções das lesões podem ser o primeiro sinal de câncer aparecendo ou recorrente.

Diagnóstico da Síndrome de Sweet: Seu dermatologista pode diagnosticar a Síndrome de Sweet simplesmente olhando as lesões. Mas é provável que você tenha determinados testes para descartar condições que tenham sintomas semelhantes e para procurar a causa subjacente. Esses testes da Síndrome de Sweet incluem:

  • Exames de sangue. Uma amostra do seu sangue pode ser enviada para um laboratório onde é verificado um número invulgarmente grande de glóbulos brancos e certas doenças do sangue.
  • Biopsia cutânea. Seu médico pode remover um pequeno pedaço de tecido afetado para exame sob um microscópio. O tecido é analisado para determinar se possui as anormalidades características da Síndrome de Sweet.

Tratamentos da Síndrome de Sweet: A síndrome de Sweet pode desaparecer sem tratamento. Mas os medicamentos podem acelerar o processo dramaticamente. Os medicamentos mais comuns utilizados para a Síndrome de Sweet são corticosteroides, que vêm em uma variedade de formas, incluindo:

  • Comprimidos. Os corticosteroides orais, como a prednisona, funcionam muito bem, mas afetarão todo o seu corpo. A menos que você tenha apenas algumas lesões, provavelmente você precisará tomar corticosteróides orais. O uso prolongado pode causar efeitos colaterais, como ganho de peso, insônia e ossos debilitados.
  • Cremes ou pomadas. Essas preparações geralmente afetam apenas a porção de pele onde elas são aplicadas, mas podem causar queda de pele.
  • Injeções. Outra opção é injetar uma pequena quantidade de corticosteroide em cada lesão. Isso pode ser menos viável para pessoas com grande quantidade de lesões.

Às vezes, outros medicamentos são prescritos para a Síndrome de Sweet, geralmente para pessoas que não toleram o uso prolongado de corticosteroides. Algumas das alternativas de medicação mais comumente prescritas aos corticosteroides são:

  • Dapsone
  • Iodeto de potássio
  • Colchicina (Colcrys, Mitigare)

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.