Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças Saúde Sintomas

Síndrome de Down – O que é, Causas e Sintomas

Síndrome de Down – O que é, Causas e Sintomas que muitos ainda desconhecem. Além disso, a Síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo, isso ocorre na hora da concepção de uma criança. As pessoas com Síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população.

As crianças, os jovens e os adultos com Síndrome de Down podem ter algumas características semelhantes e estar sujeitos a uma maior incidência de doenças, mas apresentam personalidades e características diferentes e únicas.

É importante esclarecer que o comportamento dos pais não causa a Síndrome de Down. Não há nada que eles poderiam ter feito de diferente para evitar a Síndrome de Down. Além disso, a Síndrome de Down não é uma doença, mas uma condição da pessoa associada a algumas questões para as quais os pais devem estar atentos desde o nascimento da criança.

Causas da Síndrome de Down: A síndrome de Down ocorre devido a uma mutação genética que ocorre durante a gravidez. A Síndrome de Down não é hereditária, ou seja, não passa de pai para filho e o surgimento da Síndrome de Down pode estar associado à idade dos pais, mas principalmente da mãe, existindo um maior risco em mulheres que engravidaram com mais de 35 anos de idade.

Sintomas da Síndrome de Down: Os portadores de Síndrome de Down possuem sinais bastante particulares. Alguns deles são:

  • Parte posterior da cabeça levemente achatada;
  • A boca costuma ser maior e demora mais para fechar;
  • O cabelo é liso e fino, sendo que em alguns casos pode haver alopecia total, ou seja, ausência de cabelo;
  • Rosto com contorno mais achatado;
  • Ossos faciais pouco desenvolvidos;
  • Nariz pequeno e osso nasal aprofundado;
  • Olhos inclinados para o lado e para cima;
  • Pálpebra superior deslocada para a parte interna;
  • Pálpebras estreitas e até mesmo oblíquas;
  • Orelhas pequenas com a borda superior mais dobrada do que o normal;
  • Língua projetada para fora;
  • Céu da boa estreito;
  • Mandíbulas pequenas;
  • Erupção tardia dos dentes;
  • Pescoço largo e grosso;
  • Abdômen saliente;
  • Osso peitoral afundado ou projetado, o que causa uma aparência estranha na região do tórax;
  • Mãos e pés pequenos com os dedos curtos;
  • Prega única nas palmas das mãos;
  • Genitália pouco desenvolvida. Os meninos são estéreis e as meninas ovulam irregularmente.

Não são todos os portadores da Síndrome de Down que exibem estes sinais. Dependendo do tipo de trissomia do 21 as manifestações podem ser mais ou menos intensas. Porém, de uma forma geral, estas são as características fenotípicas da Síndrome de Down.

Como Evitar a Síndrome de Down: A Síndrome de Down é um acidente genético e por isso não pode ser evitada, no entanto, engravidar antes dos 35 anos de idade, pode ser uma das formas de diminuir o risco de ter um bebê com a Síndrome de Down.

Os meninos portadores da Síndrome de Down são estéreis e por isso não podem ter filhos, mas as meninas podem engravidar normalmente e tem grandes chances de ter filhos com a Síndrome de Down.

Complicações Possíveis da Síndrome de Down:

  • Obstrução das vias respiratórias durante o sono;
  • Trauma por compressão da medula espinhal;
  • Endocardite;
  • Problemas oculares;
  • Frequentes infecções auditivas e maior risco de outras infecções;
  • Perda da audição;
  • Problemas cardíacos;
  • Obstrução gastrointestinal;
  • Fraqueza dos ossos da parte superior do pescoço.

Tratamento Para a Síndrome de Down: A verdade é que não há um tratamento exclusivo que possa reverter a Síndrome de Down. São realizadas ações para reduzir os efeitos de problemas congênitos e realizadas medidas de inclusão da criança. Não há uma classificação específica para a Síndrome de Down, mas existem variações no desenvolvimento mental e motor de cada paciente e isso interfere nas medidas de inclusão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.