Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças Doenças e Tratamentos

Síndrome de Costello – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Síndrome de Costello – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos mais adequados para lidar com esta condição. Além disso, a Síndrome de Costello é uma doença hereditária rara, também conhecida como síndrome faciocutaneoskeletal ou síndrome FCS. A Síndrome de Costello é uma doença geralmente pouco conhecida do grande público.

A Síndrome de Costello é uma síndrome autossômica dominante de uma anomalia congênita múltipla e de retardo mental caracterizada por falha no desenvolvimento na infância como resultado de dificuldades severas de alimentação pós-natal, baixa estatura, características faciais grosseiras (lábios cheios, boca grande).O paciente apresenta pelos finos (encaracolados ou ralos), pele flácida com dobras profundas nas palmas das mãos e nas plantas dos pés, papilomata da face da região perianal, hipotonia difusa e laxidade das articulações com desvio ulnar dos pulsos e dedos e tendões de Aquiles estreitos. O acometimento cardíaco inclui hipertrofia cardíaca (geralmente miocardiopatia hipertrófica típica), defeito cardíaco congênito (geralmente estenose pulmonar valvular) e arritmia.

Causas da Síndrome de Costello: A Síndrome de Costello é causada por mutações no gene HRAS. É considerada uma doença autossômica dominante, mas quase todos os casos notificados resultaram de mutações de genes novos e ocorreram em pessoas sem histórico da doença na família.

Sintomas da Síndrome de Costello: Mutações no gene em questão levam ao surgimento de diferentes sintomas da Síndrome de Costello, como:

  • Presença de papilomas;
  • Atraso mental;
  • Dificuldade de sucção;
  • Pé cavo;
  • Macrocefalia;
  • Pescoço curto;
  • Pele solta;
  • Estrabismo;
  • Orelhas baixas e/ou lóbulos grossos;
  • Lábios mais grossos;
  • Crescimento lento;
  • Pele facial áspera;
  • Unhas delgadas;
  • Pigmentação escura da pele e textura grossa, endurecida e seca;
  • Cabelos esparsos e encaracolados;
  • Problemas cardíacos (ritmo cardíaco anormal);
  • Articulações músculo-esqueléticas dos dedos altamente flexíveis;
  • Nariz pequeno e bulboso.

Tratamento da Síndrome de Costello: Não existe nenhuma cura para a Síndrome de Costello, mas tratamentos estão em desenvolvimento.No entanto, cuidados de suporte – de ajuda com a alimentação na primeira infância para a educação especial – e de tratamento de complicações, como problemas cardíacos podem ajudar as crianças afetadas atingem o seu potencial.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.