Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Diabetes Dicas de Saúde Dicas Variadas

Saiba Qual o Melhor Adoçante Para Controlar a Diabetes

Saiba Qual o Melhor Adoçante Para Controlar a Diabetes pois alguns desses Adoçantes podem não trazer os efeitos desejados podendo até causar um certo desconforto para quem possui alguma restrição no consumo de açúcar.

Além disso a retirada do açúcar é a recomendação mais conhecida para quem quer evitar ou combater a Diabetes, visto que o ingrediente é um dos maiores vilões no controle da glicemia. Sendo assim, se faz necessária sua substituição pelo Adoçante. A seguir, confira mais versões do produto e escolha o melhor para você.

saiba-qual-o-melhor-adocante-para-controlar-a-diabetesAspartame: Essa versão tem grande poder Adoçante, sendo 200 vezes superior ao do açúcar. O aspartame não contém calorias e seu uso é permitido para os diabéticos. No entanto, existem algumas pesquisas que associam o seu consumo a doenças como câncer e Alzheimer.

Sacarina: Com sabor amargo, a sacarina é produzida a partir de um ácido derivado do petróleo. Também não possui calorias e pode ser consumida pelos diabéticos. Entretanto, por conter sódio, esse Adoçante deve ser evitado por hipertensos.

Ciclamato de Sódio: Seu poder Adoçante é de 30 a 50 vezes maior que o do açúcar. Essa versão, assim, como a sacarina, provém de um ácido derivado do petróleo. Ela não possui calorias e pode ser consumida por diabéticos. No entanto, possui sódio, mineral responsável pelo aumento da pressão arterial. O produto ainda pode ser encontrado em refrigerantes zero. Mas é preciso ter cuidado em relação a esse tipo, já que pesquisas apontam que o consumo de ciclamato pode causar câncer e tumores, sendo proibido em países como Estados Unidos, Japão e França.

Sucralose: Extraído da cana de açúcar, ele é modificado em laboratório para não ser absorvido pelo organismo. Tem sabor parecido ao do açúcar, não contém calorias e pode ser consumido tanto por diabéticos quanto por hipertensos. Para o uso de Adoçantes para forno à base de sucralose, algumas orientações são valiosas. Confira!

  • Quando a receita pedir para bater todos os ingredientes juntos, bata por mais tempo, para que haja adequada homogeneização dos ingredientes e incorporação de ar;
  • Nas massas, sempre bata o Adoçante com a manteiga para que haja incorporação de ar, resultando em melhor textura da preparação;
  • As receitas feitas com Adoçante não terão a mesma cor comparadas às receitas com açúcar, pois este carameliza. Para melhorar a aparência da preparação com Adoçante culinário, você pode adicionar à receita cacau, essência de baunilha ou outros ingredientes que deem cor;
  • O tempo de cozimento de receitas com Adoçante, em geral, é menor do que nas receitas com açúcar;
  • Para bolos, a redução do tempo é, em média, de 7 a 10 minutos e para biscoitos, de 1 a 2 minutos. Em caldas e molhos, o cozimento também será mais rápido, pois não haverá a caramelização, como ocorre com o açúcar (nestas preparações feitas com Adoçante, não é possível atingir a mesma consistência que nas receitas com açúcar);
  • Em cookies, brownies e muffins, para cada xícara (200ml) de Adoçante, adicione meia colher (sopa) de bicarbonato de sódio para dar a cor escura.
  • Para polvilhar sobre bolos e tortas, você pode misturar para cada 5 colheres (sopa) de Adoçante, 1 colher (sopa) de amido de milho, passando a mistura por uma peneira fina.

Stévia: Na busca pela manutenção da glicemia da saúde como um todo, optar por uma versão natural é o mais recomendado. A stévia é um tipo de Adoçante que proporciona alguns benefícios ao organismo. Ela é uma planta da família dos crisântemos, originária do Paraguai e com um enorme poder Adoçante. Dela é retirado um extrato doce que possui um poder que chega a ser 400 vezes maior do que o do açúcar doméstico. Não contém açúcar ou calorias, é 100% natural, sem qualquer componente artificial em sua formulação.

Por não possuir valor calórico nem induzir a mudanças na glicose sanguínea, essa versão pode ser utilizada com tranquilidade como opção para pessoas que necessitam reduzir o peso, ou apenas preocupam-se em mantê-lo, bem como por diabéticos, tanto tipo 1 quanto tipo 2. O Adoçante hoje está presente em balas, bombons, gelatinas, pudins, sorvete e iogurtes dietéticos.

saiba-qual-o-melhor-adocante-para-controlar-a-diabetes-2Adoçante e Açúcar: Uma estudo realizado por pesquisadores israelenses e publicado na Nature, relacionou o uso de Adoçantes ao maior risco de desenvolver Diabetes. Isso mesmo! O estudo sugere que pessoas que consomem o Adoçante em demasia desenvolvem intolerância à glicose, ou seja, quando o organismo não produz insulina o suficiente para a quantidade de açúcar presente no sangue. A pesquisa envolveu testes em ratos e humanos.

Os animais foram divididos em dois grupos: parte tomou Adoçante (sacarina, aspartame ou sucralose) e outra parte, a água e açúcar. Aqueles que ingeriram Adoçante desenvolveram intolerância à glicose. Nos humanos, os pesquisadores analisaram os dados de consumo de Adoçante e os indicadores de saúde de 381 voluntários não diabéticos. Novamente foi encontrada a relação entre os Adoçantes e fatores ligados à intolerância à glicose.

Recomendações: Para que a alimentação seja balanceada, o importante é não exagerar. O consumo de Adoçantes e de receitas que contenham o ingrediente não foge à regra, já que o seu excesso pode trazer prejuízos à saúde. Consumir Adoçante não dá sensação de saciedade. Ao ingeri-lo, a vontade, de comer doce não é totalmente suprida. Os doces feitos com Adoçante causam a impressão de que, por serem lights, podem ser consumidos à vontade. E é aí que o perigo se esconde, pois podem engordar.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Você Precisa Ver Isso:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.