Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Reumatismo – O que é, Causa, Sintomas e Tratamentos

Reumatismo – O que é, Causa, Sintomas e Tratamentos dessa doença tão comum que todos devemos saber. Além disso, o termo “Reumatismo” não é mais comumente encontrado na literatura médica atual, pois esse termo pode fazer referência a mais de 200 doenças diferentes, que atingem as articulações, músculos e esqueleto, compreende artrites, neurites, mialgias e processos similares.

O que é o Reumatismo: Reumatismo é um termo médico antigo, que há muitas décadas deixou de fazer parte dos dicionários médicos, mas que ainda é muito utilizado pela população leiga. O Reumatismo costuma ser empregado nos casos de doenças dos sistemas muscular e osteoarticular de origem não traumática, o que, na prática, acaba por englobar centenas doenças de origens distintas.

Apesar de ser um termo amplo, é muito comum ouvirmos a palavra Reumatismo sendo empregada de forma mais específica, como se fosse sinônimo de osteoartrose ou artrite reumatoide. O termo Reumatismo também é muito empregado quando o paciente apresenta um quadro de artrite (inflamação de uma articulação). É bom lembrar que existe um número imenso de doenças que podem provocar uma artrite, desde infecções até doenças de origem imunológica.

Apesar de haver centenas de doenças cujos sintomas podem ser taxados como Reumatismo, na maioria dos casos, quando alguém diz que está reumático, a osteoartrose ou a artrite reumatoide costumam ser o verdadeiro motivo.

Também é relativamente comum ouvirmos a expressão “Reumatismo no sangue” como forma de descrever a febre reumática, uma outra doença completamente diferente, que costuma acometer crianças com amigdalite bacteriana não tratada. O Reumatismo no sangue também não é uma expressão médica, não sendo utilizada em nenhum meio científico.

Atualmente, a palavra Reumatismo foi substituída pelo termo “doenças reumatológicas”. Não se diz mais que o paciente tem Reumatismo, mas sim que ele tem uma doença reumatológica. Mas, mais importante do que dizer que o paciente tem uma doença reumatológica é identificar qual delas é a causa, uma vez que a origem, os sintomas e os tratamentos de cada uma costumam ser completamente diferentes. A área da medicina que estuda as doenças reumatológicas é a Reumatologia, e o médico especialista é o reumatologista.

Apesar de Reumatismo ser um termo obsoleto, a maioria da população ainda o utiliza, e nos motores de busca da Internet, como o Google, a palavra “Reumatismo” ainda é muito mais procurada que o termo “doença reumatológica”. Portanto, como esse texto é voltado para a população leiga, e para que as pessoas tenham mais facilidade de encontrar as informações que estão procurando, vou continuar utilizando a palavra Reumatismo, apesar de já ter deixado claro que o termo correto é mesmo doença reumatológica (ou artrite, quando o quadro clínico se resumir a uma inflamação da articulação).

O mito de que o Reumatismo é “coisa” de idoso pode estar ligado a uma das doenças reumáticas mais frequentes, a osteoartrite, ou artrose. É uma perda da cartilagem, que é o tecido da articulação. E é normal esta perda vir com a idade, o que pode levar a ao Reumatismo. Depois dos 50 anos, quase todo mundo tem artrose.

Tipos do Reumatismo: Há entre 100/150 variedades de doença reumática e o termo Reumatismo é um termo leigo descrevendo a dor e rigidez em articulações e não especificamente doenças reumáticas. Por exemplo, a maioria das descrições tradicionais de Reumatismo aponta aflições e dores nas articulações conforme a pessoa envelhece. Muitos destes casos eram na realidade osteoartrite.

Osteoartrite não é incluída nas enfermidades articulares inflamatórias denominadas doenças reumáticas. No entanto, quando descrevendo as doenças de Reumatismo, as formas inflamatórias e não inflamatórias podem ser incluídas.

Doenças Inflamatórias e Não Inflamatórias: O Reumatismo ou doenças reumáticas têm duas formas:

  • Doenças não inflamatórias, incluindo osteoartrite.
  • Doenças inflamatórias afetando articulações, músculos e ossos. Estas são classificadas como articular ou não articular. A articular ou a afetando articulações que geralmente inclui artrite reumatoide, lúpus, gota, espondilite, entre outros. A não articular, ou as que afetam tecidos moles, músculos, e levam às síndromes de dor.

Por esse motivo que não podemos afirmar que Reumatismo não tem cura, já que o seu termo engloba várias doenças, alguns que não possuem cura e outras que a cura pode ser total.

Causas do Reumatismo: A ciência ainda não descobriu o que é a causa do Reumatismo. Já se investigou se a doença estaria relacionada a infecções por vírus, fungos e bactérias, mas até hoje nenhum agente causador foi identificado pelos pesquisadores. Inúmeros estudos ocorrem simultaneamente ao redor do mundo para tentar encontrar a causa do Reumatismo, mas por enquanto o que se sabe é que o Reumatismo pode ter um forte componente genético.

Cientistas já conseguiram isolar alguns genes que aumentam o risco para o desenvolvimento da artrite reumatoide, e pesquisas preliminares apontam para uma ligação entre determinados fatores ambientais e o início da resposta inflamatória. Assim, pessoas que têm familiares próximos que sobrem com Reumatismo podem ter um risco elevado de desenvolver a condição.

Outros possíveis fatores de risco para o Reumatismo incluem o desgaste das articulações causado pelo excesso de movimentos repetitivos (como aqueles executados em certas modalidades esportivas), o tabagismo e presença de determinadas bactérias no intestino.

Sintomas de Reumatismo: Embora o Reumatismo possa durar pela vida inteira, os sintomas são intermitentes, ou seja, eles vão e vêm e podem progredir com o tempo. Quando os sintomas do Reumatismo aparecem, diz-se que a doença está ativa, e nesse período o paciente pode exibir alguns dos Os 7 Sintomas de Reumatismo que Muitos Ignoram:

  • Dor e inchaço nas articulações (pés, mãos e joelhos).
  • Fadiga.
  • Perda de apetite.
  • Rigidez na área inflamada.
  • Febre.
  • Nódulos reumatoides.
  • Elevação da temperatura na região afetada.

Mesmo no início do Reumatismo pode haver deformação nas articulações, que podem ou não estar acompanhadas de todos os sintomas acima.

Dicas Para Prevenir o Reumatismo: Em casos de Reumatismo de origem hereditária não há muito o que se fazer. A pessoa provavelmente irá desenvolver alguma complicação em determinado período da vida. É indicado um acompanhamento médico e monitoramento do organismo para que os danos sejam menores e para que os transtornos sejam amenizados.

Manter a higiene corporal ajuda na prevenção de Reumatismo do tipo infeccioso, por exemplo. Uma boa alimentação é indicada para a prevenção não somente desta como de diversas outras doenças, já que um corpo saudável é um corpo mais protegido. Trabalho intenso, movimentos repetitivos ou esforços excessivos podem acabar levando uma pessoa a desenvolver Reumatismo do tipo degenerativo. Portanto, fique atento ao seu corpo e aos movimentos que executa.

O estresse, a ansiedade e depressão contribuem com estes quadros de Reumatismo. Busque auxílio médico sempre que notar pioras. A obesidade ajuda muito no surgimento destas complicações, assim como o sedentarismo. Adquira o hábito de praticar atividades físicas e mantenha uma dieta equilibrada.

Tratamentos Para o Reumatismo: Mesmo sabendo que não é possível afirmar que o Reumatismo tem cura, é importante saber que o tratamento envolve uma combinação de remédios e suplementos, exercícios de fortalecimento, descanso, proteção às articulações, apoio familiar e alterações na dieta. Então, confira agora Como Tratar o Reumatismo:

Medicamentos Para Tratar o Reumatismo: Atualmente são utilizados dois tipos de remédios para tratar o Reumatismo:

  • Medicamentos de Ação Rápida: Também conhecidos como medicamentos de primeira linha (como a Aspirina e a Cortisona), são utilizados para diminuir as dores e reduzir as inflamações;
  • Drogas Modificadoras de Atividade de Doença (DMARDs): Demoram um pouco mais para fazer efeito, mas promovem uma remissão do Reumatismo e previnem danos maiores às articulações.

Fisioterapia: Além do tratamento medicamentoso, o médico poderá sugerir sessões de fisioterapia para que o portador de Reumatismo aprenda a fazer exercícios para melhorar a flexibilidade dos ligamentos e articulações possivelmente comprometidos pelo Reumatismo. O fisioterapeuta poderá também ensinar diferentes movimentos para facilitar as tarefas do dia a dia, como pegar um objeto ou então se vestir.

Atividade Física: Exercitar-se regularmente através de atividades leves ou moderadas é uma ótima maneira de fortalecer a musculatura e aumentar a amplitude dos movimentos. Hidroginástica, caminhada e Tai chi chuan são atividades que podem ajudar no tratamento do Reumatismo.

Alimentação: Determinados alimentos podem ser utilizados tanto para o tratamento do Reumatismo como para a prevenção da doença, já que não pode-se dizer que o Reumatismo tem cura. A dieta para Reumatismo deve ser rica em alimentos anti-inflamatórios (frutas, verduras e cereais integrais) e muito pobre em substâncias reconhecidamente inflamatórias, como o açúcar e as frituras.

Um plano alimentar individual deverá ser prescrito por seu médico ou nutricionista, mas de maneira geral sua dieta deve ser composta em grande parte por vegetais. Cerca de 65-70% do seu cardápio diário deve ser formado por frutas, verduras e legumes.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.