Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Dores de Cabeça

Porque Tenho Enxaqueca? Explicação Completa!

Antes de ler o Artigo, Curta-nos Abaixo!

A Enxaqueca é um dos tipos de cefaleia (dor de cabeça), que se caracteriza por uma dor pulsátil em um dos lados da cabeça (às vezes dos dois), geralmente acompanhada de fotofobia e fonofobia, náusea e vômito. A duração da crise varia de quatro a 72 horas, podendo ser mais curta em crianças. Segundo o Ministério da Saúde, de 5 a 25% das mulheres e 2 a 10% dos homens tem Enxaqueca.

Enxaqueca-4A Enxaqueca é predominante em pessoas com idades entre 25 e 45 anos, sendo que após os 50 anos essa porcentagem tende a diminuir, principalmente em mulheres. A doença ocorre em 3 a 10% das crianças, afetando igualmente ambos os gêneros antes da puberdade, mas com predomínio no sexo feminino após essa fase. A enxaqueca pode ser divida entre com aura ou sem aura, e essas em episódica ou crônica.

Segundo dados do Ministério da Saúde, 64% do total desses pacientes apresentaram Enxaqueca sem aura, 18% com aura e 13% com e sem aura. Os restantes 5% apresentaram aura sem cefaleia. Além disso, A Enxaqueca crônica se caracteriza por cefaleia em 15 ou mais dias do mês, sendo oito dias com crises típicas de enxaqueca, por mais de três meses, na ausência de abuso de medicamentos.

Causas da Enxaqueca: As causas exatas da Enxaqueca são desconhecidas, embora se saiba que elas estão relacionadas com alterações do cérebro e possuem influência genética. A Enxaqueca começa quando as células nervosas, já em estado de hiperexcitabilidade, reagem a algum gatilho frequentemente externo, enviando impulsos para os vasos sanguíneos, causando sua constrição ( relacionado a aura) seguida de uma dilatação (expansão) e a libertação de prostaglandinas, serotonina e outras substâncias inflamatórias que causam a dor.

O padrão de crise é sempre o mesmo para cada indivíduo, variando apenas em intensidade. O espaçamento entre crises é variável. Sabe-se também que o gatilho para as crises em Enxaqueca variam de indivíduo para indivíduo, sendo que em alguns a pessoa pode não apresentar nenhum gatilho específico. Os gatilhos de Enxaqueca mais comuns são:

  • Estresse
  • Jejum prolongado
  • Dormir mais ou menos do que o de costume
  • Mudanças bruscas de temperatura e umidade
  • Perfumes e outros odores muito fortes
  • Esforço físico
  • Luzes e sons intensos
  • Abuso de medicamentos, incluindo analgésicos

Fatores hormonais: é comum mulheres portadoras de Enxaqueca apresentarem dor nas fases pré, durante ou após a menstruação. Esse tipo de migrânea é chamado de enxaqueca menstrual. Esse tipo de Enxaqueca tende a melhorar espontaneamente na menopausa. Muitas mulheres têm as crises pioradas, ou ate melhoradas, a partir do momento que iniciam o uso de anticoncepcionais orais

Alimentos e bebidas: Queijos amarelos envelhecidos, frutas cítricas (principalmente laranja, limão, abacaxi e pêssego), carnes processadas, frituras e gorduras em excesso, chocolates, café, chá e refrigerantes à base de cola, aspartame (adoçante artificial), glutamato monossódico (tipo de sal usado como intensificador de sabor, principalmente em comida chinesa), excesso de álcool.

Problemas Extras Com as Enxaqueca: A Enxaqueca é uma dor tão forte que pode fazer com que várias atividades da rotina tenham que ser adiadas ou canceladas. Além disso, Perder compromissos, não aceitar o convite para participar de algum evento com os amigos ou deixar de comparecer a reuniões familiares são situações que certamente já ocorreram na rotina de quem convive com o distúrbio.

Fator Hereditário: Muito se ouve falar sobre a influência da hereditariedade no desencadeamento das crises de Enxaqueca. Entretanto, o que se pode afirmar realmente é que os tipos mais incomuns da doença provêm da genética. Em outros casos, demais doenças que também passam de geração para geração podem ter a incômoda dor como um dos seus sintomas. Além disso, Alguns tipos mais raros de Enxaqueca, como a hemiplégica familiar, ou a de transmissão autossômica dominante, são transmitidas geneticamente.

Porém, outras doenças neurológicas genéticas podem se apresentar também com crises de Enxaqueca. Por este motivo é que se reforça a tão importante atitude de investigar a razão do quadro em busca de uma solução adequada para a resolução do problema, o quanto antes.

Porque Tenho EnxaquecaHora de se Cuidar: Às vezes, as pessoas que sofrem com a Enxaqueca têm um certo receio de procurar por ajuda médica. Pensar que ela será passageira e até mesmo mascarar as dores com analgésicos, que não precisam de receita médica para serem adquiridos, são atitudes que podem agravar o problema se as causas do distúrbio não forem investigadas devidamente. A ajuda de um profissional especializado será importante mesmo quando houver a suspeita de outros motivos para as cefaleias (chamadas de secundárias, nesse caso) ou se as cefaleias primárias chegarem a impedir atividades cotidianas. Esteja alerta ainda quanto ao uso abusivo de medicamentos analgésicos.

Portanto, quando a dor de cabeça começar de alguma forma a atrapalhar a rotina, é mais do que recomendado a procura por um especialista. Com o direcionamento adequado, será possível descobrir se a enxaqueca provém de algum mau hábito do dia a dia, tal como alimentar-se mal, ou se as dores são o aviso de que alguma coisa não está indo bem no organismo. Mesmo se forem esporádicas, prevenir é sempre a melhor escolha, ainda mais tratando-se de algo tão sério como a saúde.

Razões menos graves como jejuar, dormir poucas horas por noite e alterações de humor também podem motivar uma crise de enxaqueca

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.