Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Efeitos Colaterais

Os 7 Efeitos Colaterais do Óleo de Bergamota

Os 7 Efeitos Colaterais do Óleo de Bergamota não são amplamente conhecidos, porém você com certeza deverá conhece-los. Além disso, o Óleo de Bergamota é famosa pelos seus benefícios, mais você deverá conhecer seus Efeitos Colaterais, pois o que pode ser benéfico para alguns pode ser maléfico para outros.

O Óleo de Bergamota é um aditivo para alimentos e bebidas. Devido seu cheiro agradável, também é usado em sabões, cremes e perfumes. Ele promove um sabor cítrico doce a tudo que é adicionado. Houve estudos que comprovaram a eficácia do Óleo de Bergamota no tratamento de ansiedade, depressão, psoríase em placas, vitiligo e proteção do corpo contra piolhos e outros parasitas. Embora seja usado efetivamente na aromaterapia devido às suas propriedades anti-inflamatórias, tem certos Efeitos Colaterais devido à presença do composto “bergapten”.

A bergamota é uma laranja, meio amarga e muito aromática, cujo nome científico é Citrus aurantium bergamia. Em diversas regiões brasileiras é conhecida com outros nomes como: mexerica, tangerina, laranja-mimosa, mimosa, laranja-cravo. Como todos os cítricos, a bergamota é consumida ao natural, em sucos, doces e geleias porém, também é uma planta com propriedades medicinais interessantes, tanto nos frutos como nas folhas, casca e raízes. Então confira agora Os 7 Efeitos Colaterais do Óleo de Bergamota:

Fotossensibilidade: A presença do composto de bergamotina absorve os raios ultravioletas por até 72 horas após a aplicação sobre a pele. Isso pode tornar a pele hipersensível à luz solar, causando foto-sensibilidade. Os resultados variam de queimadura solar e mutação celular ao câncer de pele. Existem produtos de cuidados de pele sem a presenta de bergamotina que podem ser usados alternativamente.

Baixos Níveis de Açúcar no Sangue: A bergamota, em alguns casos, pode reduzir os níveis de açúcar no sangue no corpo. Isso pode afetar as pessoas com diabetes, uma vez que a redução súbita dos níveis de açúcar pode causar complicações. É, portanto, necessário observar atentamente os níveis de açúcar após consumir os produtos que contenham Óleo de Bergamota como um aditivo.

Irritação da Pele: Qualquer óleo essencial deve ser suficientemente diluído em um óleo base para que seja efetivo e não intrusivo. O Óleo de Bergamota não é diferente. Não dilui-lo suficientemente antes de utilizar pode causar irritação da pele em algumas pessoas. Os Efeitos Colaterais do Óleo de Bergamota podem aparecer como vermelhidão, bolhas, erupções cutâneas e escamas. Embora seja eficaz no tratamento da psoríase e do vitiligo, o óleo mostrou alguns resultados inconsistentes, segundo estudos.

Possíveis Interações Medicamentosas: O uso de Óleo de Bergamota na pele enquanto está tomando determinados remédios para pele pode provocar fotossensibilidade. Algumas dos remédios são: Tetraciclina, Norfloxacina, Ofloxacina, Ciprofloxacina e Trioxsalen. É melhor consultar o seu médico antes de se automedicar com o Óleo de Bergamota, para evitar esses Efeitos Colaterais do Óleo de Bergamota.

Complicações de Cirurgia: A pressão sanguínea e os níveis de açúcar no sangue são dois componentes vitais que devem ser mantido dentro dos limites durante uma cirurgia. Devido à capacidade de redução do açúcar no sangue do Óleo de Bergamota, recomenda-se que interrompa a ingestão ou aplicação tópica deste óleo 2 semanas antes da cirurgia.

Depleção de Potássio: Um dos Efeitos Colaterais do Óleo de Bergamota é que a presença de bergaptenos no Óleo de Bergamota pode levar à redução dos níveis de potássio no organismo. O nível normal de potássio no sangue é de 3,6 a 5,2 milimoles por litro (mmol / L). Um nível muito baixo de potássio (menos de 2,5 mmol / L) precisa de uma atenção médica imediatamente, pois pode ser fatal. Os sintomas de deficiência podem começar com espasmos musculares e cólicas musculares.

Inseguro Para as Crianças: A ingestão excessiva de aditivo de bergamota é extremamente insegura para crianças. Esse é um dos Efeitos Colaterais do Óleo de Bergamota que pode levar a convulsões e a morte. Também é inseguro para consumo em mulheres grávidas e em amamentação.

A dose permitida de Óleo de Bergamota ainda está sendo pesquisada. Isso ocorre porque a interação desses compostos depende de vários outros fatores, como a saúde do paciente, idade e problemas pré-existentes, se houver. É importante entender que nem todos os produtos naturais são seguros e a dosagem destes pode afetar a saúde do paciente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.