Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Sintomas

Os 5 Principais Sintomas de Costocondrite

Os 5 Principais Sintomas de Costocondrite que não devemos ignorar. Além disso, a Costocondrite (kos-toe-kon-DRY-tis) é uma inflamação da cartilagem que liga uma costela ao esterno (esterno). A dor causada pela Costocondrite pode imitar o ataque cardíaco ou outras doenças cardíacas. A Costocondrite às vezes é conhecida como dor na parede torácica, síndrome costoesternal ou condrodinina costeesternal. Às vezes, o inchaço acompanha a dor (síndrome de Tietze). A Costocondrite geralmente não tem nenhuma causa aparente.

O tratamento concentra-se na flexibilização da sua dor enquanto espera que a condição melhore por conta própria, o que pode levar várias semanas ou mais. A Costocondrite geralmente desaparece por conta própria, embora possa durar várias semanas ou mais. O tratamento concentra-se no alívio da dor.

Causas de Costocondrite: A Costocondrite geralmente não possui uma causa clara. Ocasionalmente, no entanto, a Costocondrite pode ser causada por:

  • Prejuízo: Um golpe no peito é um exemplo.
  • Estirpe física: Levantamento pesado, exercício extenuante e tosse severa foram ligados à Costocondrite.
  • Artrite: A Costocondrite pode estar ligada a problemas específicos, tais como osteoartrite, artrite reumatoide ou espondilite anquilosante.
  • Infecção conjunta: Vírus, bactérias e fungos – como tuberculose, sífilis e aspergilose – podem infectar a articulação da costela.
  • Tumores: Os tumores não cancerosos e cancerosos podem causar a Costocondrite. O câncer pode viajar para a articulação de outra parte do corpo, como peito, tireóide ou pulmão. Então, confira agora Os 5 Principais Sintomas de Costocondrite:

Sintomas de Costocondrite: A dor associada à Costocondrite geralmente:

  • Ocorre no lado esquerdo do esterno
  • É afiado, dolorido ou parecido com a pressão
  • Afeta mais de uma costela
  • Piora quando respira profundamente ou tossi

Quando Consultar um Médico: Se você tiver dor no peito, você deve procurar atendimento médico de emergência para descartar causas que ameaçam a vida, como um ataque cardíaco.

Fatores de Risco de Costocondrite: A Costocondrite ocorre mais frequentemente em mulheres e em pessoas com mais de 40 anos. A síndrome de Tietze geralmente ocorre em adolescentes e adultos jovens, e com igual freqüência em homens e mulheres.

Testes e diagnóstico de Costocondrite: Durante o exame físico, seu médico sentirá ao longo do esterno por áreas de ternura ou inchaço. O médico também pode mover sua caixa torácica ou seus braços de determinadas maneiras para tentar desencadear seus sintomas.

A dor da Costocondrite pode ser muito semelhante à dor associada a doença cardíaca, doença pulmonar, problemas gastrointestinais e osteoartrite. Embora não exista um teste de laboratório ou de imagem para confirmar o diagnóstico de Costocondrite, seu médico pode solicitar determinados exames – como eletrocardiograma, raios-X, TC ou MRI – para descartar outras condições.

Tratamentos de Costocondrite: A Costocondrite geralmente desaparece por conta própria, embora possa durar várias semanas ou mais. O tratamento concentra-se no alívio da dor.

Medicamentos: O seu médico pode recomendar:

  • Anti-inflamatórios não Esteroides: Embora certos medicamentos, como ibuprofeno (Motrin IB) ou naproxeno sódico (Aleve) estejam disponíveis ao balcão, seu médico pode prescrever variedades mais fortes desses medicamentos anti-inflamatórios não esteroides. Os efeitos secundários podem incluir danos no forro do estômago e nos rins.
  • Narcóticos: Se sua dor é grave, seu médico pode prescrever medicamentos contendo codeína, como hidrocodona / acetaminofeno (Vicodin, Norco) ou oxicodona / acetaminofeno (Tylox, Roxicet, Percocet). Os narcóticos podem ser formadores de hábitos.
  • Antidepressivos: Os antidepressivos tricíclicos, como a amitriptilina, são freqüentemente usados ​​para controlar a dor crônica – especialmente se o mantém acordado à noite.
  • Medicamentos anticonvulsivos: A medicação epilepsia gabapentina (Neurontin) também provou ser bem sucedida no controle da dor crônica.

Terapia: Os tratamentos de terapia física podem incluir:

  • Exercícios de alongamento: Exercícios de alongamento suaves para os músculos do tórax podem ser úteis.
  • Estimulação do nervo: Em um procedimento chamado estimulação nervosa elétrica transcutânea (TENS), um dispositivo envia uma corrente elétrica fraca através de manchas adesivas na pele perto da área da dor. A corrente pode interromper ou mascarar sinais de dor, impedindo que eles atinjam seu cérebro.

Procedimentos Cirúrgicos e Outros: Se medidas conservadoras não funcionam, seu médico pode sugerir ingerir medicação entorpecer e um corticosteroide diretamente na articulação dolorida.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.