Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Sintomas

Os 3 Sintomas de Sarna que Muitos Ignoram

Os 3 Sintomas de Sarna que Muitos Ignoram são muito importantes para o tratamento da Sarna. Além disso, a escabiose, popularmente conhecida como Sarna humana, é uma doença de pele contagiosa, que tem como agente etiológico um ácaro da espécie Sarcoptes scabiei. A Sarna ou escabiose (em latim: Scabere – “coçar”) é uma infecção parasitária contagiosa da pele que ocorre entre seres humanos e outros animais. É causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei, que se refugia sob a pele do hospedeiro, causando coceira alérgica intensa e borbulhas – como erupção cutânea. Ocasionalmente podem ser vistas pequenas tocas na pele. As infecções iniciais requerem entre duas a seis semanas para se tornarem sintomáticas. A reinfecção, no entanto, pode tornar-se sintomática dentro de 24 horas.

Os sintomas podem afetar uma grande parte do corpo ou apenas certas zonas, como os pulsos, a pele entre os dedos ou ao nível da cintura. As crianças costumam ter maior susceptibilidade a infecções na cabeça. A coceira tende a piorar durante a noite. Ao arranhar, a pele pode ser lesada expondo-a a infecções bacterianas adicionais.

Causas da Sarna: A infecção pelo parasita causador da Sarna acontece por meio do contato íntimo entre pessoas ou mesmo por meio de roupas.

A Sarna é causada por um ácaro minúsculo, que só pode ser observado por meio de microscópio: o Sarcoptes scabiei. Esse parasita se alimenta de queratina, uma proteína que constitui a cama superficial da pele. Depois do acasalamento, a fêmea deposita seus ovos (seis, em média), que eclodem duas semanas depois. A partir daí, as lesões podem se espalhar para outras partes do grupo a partir do toque – principalmente porque um dos locais mais comuns para o surgimento das lesões é entre os dedos das mãos. As mãos são, de fato, o principal meio de transporte do parasita. A coceira característica da Sarna é resultado de uma reação alérgica do corpo à presença dos ácaros.

A Sarna pode acometer também cães e gatos, mas estes costumam ser afetados somente por espécies específicas de ácaros. Humanos até podem contrair Sarna causada por ácaros típicos de cães e gatos, mas apenas temporariamente, porque os ácaros têm preferência por um tipo específico de hospedeiro. Desta forma, eles não sobrevivem longe do “hospedeiro perfeito”.

Sintomas de Sarna que Muitos Ignoram: A característica mais peculiar da Sarna é uma coceira intensa, que geralmente se agrava durante a noite. As covas dos ácaros podem ser frequentemente vistas como linhas muito finas que têm até 1 cm de comprimento e, em alguns casos, como uma pequena protuberância numa das extremidades. Muitas vezes, o ato de coçar as covas causa uma infecção bacteriana da pele (chamada infecção secundária). Por vezes, apenas se observam pústulas minúsculas, muitas das quais ficam escoriadas devido à coceira.

As pústulas podem aparecer em qualquer parte do corpo, incluindo seios e pênis. Em adultos, as pústulas não aparecem no rosto. As pústulas aparecem primeiramente nos espaços entre os dedos, pulsos, cotovelos internos, axilas, ao longo da linha da cintura ou nádegas. Com o passar do tempo, pode ser difícil ver as covas, visto que estas podem ficar ocluídas devido à inflamação provocada pelo ato de se coçar. As pessoas que vivem em climas quentes desenvolvem pequenas pústulas vermelhas com poucas covas.

Em pessoas negras e outras de pele escura, a Sarna pode provocar áreas sobrelevadas sólidas. Em crianças as áreas que podem ser afetadas são as palmas das mãos, solas dos pés, e couro cabeludo, principalmente atrás das orelhas. Em idosos, a Sarna pode causar coceira intensa mas sintomas muito leves na pele, dificultando, dessa forma, o diagnóstico dos médicos. As pessoas que podem desenvolver uma infestação grave incluem:

  • As que têm um sistema imunológico enfraquecido (em decorrência de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), câncer do sangue ou utilização crônica de corticosteroides ou outros medicamentos que suprimem o sistema imunológico)
  • As que têm incapacidades físicas graves ou incapacidade intelectual
  • Aborígenes australianos

Infecções graves provocam formação de grandes áreas de pele espessa e crostosa (principalmente nas palmas das mãos e plantas dos pés de adultos e no couro cabeludo de crianças) que não coçam.

Tratamento Para a Sarna: As duas opções mais utilizadas para o tratamento da Sarna são a Permetrina 5% ou a Ivermectina em comprimidos.

A Permetrina 5% deve ser aplicada em todo corpo do pescoço para baixo (nas crianças pode ser aplicada no rosto, com cuidado para não atingir os olhos), sendo enxaguada no banho após 8 a 14 horas. Após 1 ou 2 semanas, o processo pode ser repetido. A Ivermectina por via oral é usada em dose única, com repetição após 14 dias.

A taxa de sucesso dos dois tratamento é semelhantes, mas a Ivermectina é o tratamento mais adequado para surtos em lares de idosos, presídios ou domicílios com muitos moradores, pois tomar um comprimido é bem mais simples que aplicar um creme por todo o corpo.

A Sarna crostosa é tratada com uma combinação dos dois medicamentos: Permetrina 5% aplicada diariamente por 7 dias mais Ivermectina, uma dose nos dias 1, 2, 8, 9 e 15

É importante lembrar a pessoa infectada com o ácaro da Sarna costuma demorar até 6 semanas para apresentar sintomas. Por isso, o tratamento também é recomendado para os membros da família e contatos sexuais, mesmo que estes não estejam aprestando sintomas da Sarna.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.