Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Sintomas

Os 10 Principais Sintomas de Febre

Os 10 Principais Sintomas de Febre e muito mais é o que você vai aprender a partir de agora, então continue conosco e desvende tudo sobre a Febre, doença essa que é muito comum entre os brasileiros. Além disso, a temperatura do corpo humano é controlada por uma área do cérebro chamada hipotálamo, que age como um termostato ajustado para manter os órgãos internos a 37º C (graus Celsius). Esse objetivo é alcançado por meio do equilíbrio entre a perda de calor pelos órgãos periféricos (pele, vasos sanguíneos, glândulas sudoríparas, etc.) em contato com o ambiente e a produção de calor pelo processo metabólico dos tecidos internos.

Quando o organismo é agredido por um agente externo ou por uma doença dos órgãos internos, o termostato pode elevar a temperatura dois ou três graus acima dos valores habituais, o que caracteriza a Febre. Na verdade, a Febre não é uma doença; é uma reação do organismo contra alguma anomalia. Também não é necessariamente um mal. Nas infecções, por exemplo, ajuda o sistema de defesa a livrar-se do agente agressor.

Variação Térmica: A temperatura corpórea considerada ideal varia entre 36º C e 36,7º C. Geralmente, ela é mais baixa pela manhã e mais alta no fim da tarde ou à noite. Alterações de até um grau podem ser absolutamente aceitáveis em condições normais. Nas mulheres , por exemplo, após a ovulação, durante o ciclo menstrual e no primeiro trimestre da gravidez, ocorre uma elevação natural da temperatura. Os infectologistas estabelecem os seguintes limites para caracterizar a Febre:

  • De 37,3º C a 37,8º C – febrícula
  • Acima de 37,8º C – Febre

Causas da Febre: A Febre pode ser causada por vários fatores (tais como pirogênios exógenos, isto é, os elementos externos ao corpo, capazes de causar Febre) ou doenças. Os agentes infecciosos, como vírus, bactérias, protozoários ou fungos (que causam doenças tais como: resfriado, gripe, meningite, gripe aviária, dor de garganta, gastroenterites, sarampo, malária, rubéola). As infecções são a principal causa de Febre.

  • Corpo estranhos (alérgenos, o transplante)
  • Células cancerosas
  • Alteração de um órgão ou de tecido (infarto)
  • Drogas
  • Algumas doenças como o lúpus

Mecanismo Bioquímico: As células do corpo responsáveis pela defesa imunológica entram em contato com esses pirogênios e então liberam substâncias chamadas citocinas, responsáveis pelo aparecimento da Febre.

Medição da Temperatura: A única maneira de ter certeza de que uma pessoa está com Febre é medir sua temperatura com um termômetro, de preferência eletrônico. A maneira mais usual de aferi-la é colocar o bulbo do termômetro nas dobras das axilas e só retirar depois de cinco minutos para fazer a leitura. A temperatura pode ser medida também no interior da boca ou do reto, parte do intestino grosso que termina no ânus. Nessas áreas, ela costuma ser um grau mais alto do que a medida nas axilas.

Principais Sintomas de Febre:

Em adultos: A Febre acontece quando a temperatura sobe acima de sua faixa normal. O que é normal para você pode ser um pouco maior ou menor do que a temperatura média de 37°C. Dependendo do que está causando a Febre, sintomas adicionais podem incluir:

  • Suor
  • Tremedeira
  • Dor de cabeça
  • Dores musculares
  • Perda de apetite
  • Desidratação
  • Fraqueza geral.

Febres altas entre 39,4°C e 41,1°C podem causar:

  • Alucinação
  • Confusão
  • Irritabilidade
  • Convulsão
  • Desidratação

Em Crianças e Bebês: Uma criança tem Febre quando a temperatura é igual ou superior a um destes níveis:

  • Temperatura anal maior que 38 °C
  • Temperatura bucal maior do que 37,5 °C
  • Temperatura axilar maior do que 37,3 °C
  • Temperado no ouvido maior do que 38 °C.

Um sinal comum de Febre em bebês é uma testa quente – mas isso não suficiente para diagnosticar Febre. Bebês e crianças também podem sentir mais preguiça do que o normal. Outros sintomas associados à Febre em bebês e crianças incluem:

  • Falta de sono
  • Má alimentação
  • Falta de interesse em jogos
  • Letargia
  • Convulsão

Tratamento Para a Febre: Existe certa fobia da Febre cercada de mitos tanto para profissionais de saúde quanto para a população em geral de que a Febre seja algo que implique rápida ação com algum medicamento, principalmente quando ela envolve crianças. No entanto, existem medidas que podem reduzir a Febre de forma natural como banhos e resfriamento do ambiente. Embora a Febre seja uma resposta imunológica própria do organismo contra algum mal, a medicina moderna chegou a desenvolver algumas drogas chamadas de antipiréticos que podem reduzir a Febre a níveis tolerados. O antipiréticos mais usados são o paracetamol, a dipirona, o ibuprofeno, cetoprofeno e ácido acetilsalicílico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.