Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Dicas Variadas Saúde

Narcolepsia – O que é, Causas e Sintomas

Narcolepsia – O que é, Causas e Sintomas que muitos ainda desconhecem. Além disso, a Narcolepsia é um tipo de dissonia, caracterizada por ataques irresistíveis de sono, mesmo que a pessoa tenha dormido normalmente na noite anterior e, em geral, acompanhada por outros distúrbios do dormir. Na maioria dos casos a sonolência é confundida pelo próprio paciente com uma situação normal, o que leva a uma dificuldade no reconhecimento dessa condição.

É possível que os portadores da Narcolepsia passem a vida inteira sem se darem conta que sofrem da doença e sejam tidos pelas demais pessoas e até por si mesmos como preguiçosos ou dorminhocos. Isso porque o sintoma mais expressivo da Narcolepsia é a “preguiça” e a sonolência diurna excessiva.

Esses sintomas da Narcolepsia deixam o paciente em perigo ante a execução de tarefas como dirigir veículos automotivos, manejar máquinas perigosas ou realizar outras ações que exijam concentração da atenção e também faz com que a pessoa tenha prejudicado o seu desempenho no trabalho e na escola. Mas há também aqueles pacientes que sofrem ataques repentinos e inesperados de sono nas mais inusitadas situações como, por exemplo, no interior de um coletivo. A Narcolepsia é conhecida há muito tempo, mas só na década de 1960, com o estudo mais aprofundado da fisiologia do sono, foi possível relacioná-la com alterações nas fases do sono e caracterizá-la como uma patologia ligada à fase REM do sono.

Causas da Narcolepsia: A causa da Narcolepsia é a falta de um químico do cérebro chamado hipocretina, o qual estimula as células cerebrais e ajuda a promover o estado de vigília. Não se sabe porque há falta de hipocretina em pessoas com Narcolepsia. Alguns fatores que podem agir em conjunto para a falta de hipocretina incluem:

  • Infecção.
  • Perda de certas células cerebrais devido a lesão, toxinas e/ou reação autoimune.
  • Alterações hormonais.
  • Estresse.

Em cada dez pessoas com Narcolepsia e cataplexia, uma tem parente próximo com os mesmos sintomas. Isso sugere que algumas pessoas podem herdar a tendência a desenvolver Narcolepsia.

Sintomas da Narcolepsia: O principal sintoma da Narcolepsia é a sonolência durante o dia com ataques de sono. Pessoas com Narcolepsia também podem ter um ou mais desses sintomas:

  • Perda súbita da controle e força muscular enquanto acordado (cataplexia).
  • Incapacidade se mover ou falar ao cair no sono ou acordar (paralisia do sono).
  • Sonhos vívido ao dormir ou acordar (alucinações).

Tratamento da Narcolepsia: A Narcolepsia, devido ao distúrbio de sonolência excessiva, com os ataques de sono irresistíveis torna-se uma doença que ocasiona uma série de problemas na vida social e profissional, sendo imprescindível o acompanhamento com um médico especialista em medicina do sono, a fim de seja instituído o tratamento adequado para a Narcolepsia.

O tratamento da Narcolepsia inclui o uso de algumas medicações como a Ritalina e o Modafinil para melhorar a sonolência excessiva diurna, o uso de alguns antidepressivos como a Fluoxetina e tricíclicos para tratamento da cataplexia e também a introdução de algumas medidas não medicamentosas como os cochilos programados durante o dia e algumas orientações individuais estabelecidas de acordo com a necessidade de cada paciente.

Como Prevenir a Narcolepsia: Não há como prevenir a Narcolepsia, mas algumas medidas podem aliviar a sonolência durante o dia:

  • Fazer exercícios físicos regularmente.
  • Evitar o consumo de cafeína durante a tarde e à noite.
  • Evitar bebidas alcoólicas, sedativos e drogas que possam promover o sono, como anti-histamínicos, neurolépticos e outras.
  • Tirar cochilos planejados durante o dia.
  • Adotar hábitos regulares de dormir.
  • Comer refeições leves e com intervalos regulares.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.