Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Estrabismo – O que é, Sintomas e Tratamentos

Estrabismo – O que é, Sintomas e Tratamentos deste desequilíbrio nos olhos. Além disso, O Estrabismo é uma patologia que consiste no desalinhamento dos olhos, fazendo com que os dois olhos não fixem o mesmo ponto ou objeto ao mesmo tempo. No Estrabismo ocular, enquanto um dos olhos fixa um objeto o outro está desviado (desvio dos olhos). O desvio dos olhos pode ser permanente ou aparecer em determinados momentos. Este desvio pode ser pouco perceptível (Estrabismo leve) ou, então, ser mais acentuado causando neste caso, um claro desconforto ao doente por motivos estéticos, para além dos problemas de visão que todos os Estrabismo acarretam.A estrábica (ou o estrábico) é a/o doente que padece de Estrabismo. Desvio dos olhos ou desvio nos olhos, Estrabismo ocular, desvio ocular, olho estrábico são tudo formas de nos referirmos ao Estrabismo.

Causas do Estrabismo: O Estrabismo pode ser causado por defeitos em 3 locais diferentes:

  • Nos músculos que movimentam os olhos;
  • Nos nervos que transmitem a informação do cérebro para os músculos se movimentarem para direita, para esquerda e para cima ou para baixo;
  • Na porção do cérebro que comanda o movimento dos olhos.

Por isso, o Estrabismo pode aparecer na criança, quando o problema está relacionado com a falta de desenvolvimento de um destes locais, que acontece com frequência em casos de síndrome de Down ou paralisia cerebral, por exemplo. Já no adulto, pode ficar vesgo de repente devido a problemas como Acidente Vascular Cerebral, traumatismo craniano, ou até uma pancada no olho.

Sintomas do Estrabismo: No Estrabismo, os sintomas podem fazer-se sentir de uma forma permanente ou podem ser intermitentes. As pessoas com Estrabismo podem apresentar diferentes sinais e sintomas, mediante o tipo de Estrabismo em causa. Os sintomas e sinais de Estrabismo mais frequentes são, habitualmente, os seguintes:

  • olhos cruzados;
  • olhos que não se alinham na mesma direção;
  • Diplopia (visão dupla);
  • Perda de esteriopsia (perceção de profundidade);
  • Movimentos oculares descoordenados (olhos não se movimentam juntos).

Normalmente não há sintomas no Estrabismo congénito, ao contrário do adquirido em que o doente se queixa de diplopia (visão dupla), porque os eixos óticos não estão dirigidos em simultâneo para o mesmo objeto e não há supressão de imagem num dos olhos.

Tratamentos do Estrabismo: Além de corrigir o desvio, o tratamento do Estrabismo tem por objetivo proporcionar à criança a possibilidade de visão normal nos dois olhos. O melhor resultado obtido com o tratamento seria aquele em que a criança recuperasse também a visão de profundidade. O tratamento deve ser iniciado assim que o Estrabismo for diagnosticado. A primeira providência consiste em receitar óculos se a criança apresentar algum tipo de grau. Se a visão de um dos olhos for pior, mesmo com os óculos, estará indicada a oclusão do olho de melhor visão, por algumas horas do dia, por um período que dependerá da avaliação periódica do oftalmologista.

A oclusão do olho de melhor visão pode levar a melhora da visão do outro olho, quando realizada de forma sistemática e em crianças com idade inferior a 8 anos. A oclusão (tampar um olho com um oclusivo para impedir que a criança enxergue com ele), tem por finalidade fazer com que a criança utilize o olho de pior visão, estimulando assim a área do cérebro relacionada à visão deste olho.A correção do Estrabismo através de cirurgia está indicada quando o desvio dos olhos persiste mesmo após o tratamento clínico ou conservador. A cirurgia visa alinhar os olhos quando a pessoa olha para a frente.

Com freqüência, a cirurgia tem finalidade apenas estética, não proporcionando melhora da visão do olho desviado. Por isto mesmo, a cirurgia é apenas mais uma etapa do tratamento. Em adultos, a cirurgia pode ser realizada sob anestesia local, mas em crianças habitualmente se utiliza a anestesia geral. Nos casos em que o Estrabismo é apenas latente ou em que haja uma debilidade da musculatura extra-ocular (insuficiência de convergência), o tratamento ortóptico pode ser útil. Habitualmente realizado por um profissional especializado (ortoptista), o tratamento consiste em exercícios para a musculatura extra-ocular, reforçando-a, diminuindo assim o cansaço aos esforços visuais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.