Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Esclerose Múltipla – O que é, Sintomas e Tratamentos

Esclerose Múltipla – O que é, Sintomas e Tratamentos. Alem disso, A Esclerose múltipla, também conhecida como EM, é uma doença crônica que ataca o sistema nervoso central (cérebro, medula espinhal e nervos ópticos). Em casos graves, o paciente fica paralisado ou cego, enquanto em casos mais leves, pode haver entorpecimento nos membros.

O que é Esclerose múltipla?

A esclerose múltipla é uma doença autoimune que afeta o cérebro, nervos ópticos e a medula espinhal (sistema nervoso central). Isso acontece porque o sistema imunológico do corpo confunde células saudáveis com “intrusas”, e as ataca provocando lesões. O sistema imune do paciente corrói a bainha protetora que cobre os nervos, conhecida como mielina.

Possíveis Causas da Esclerose Múltipla:

As causas exatas da esclerose múltipla não são conhecidas, mas há dados interessantes que sugerem que a genética, o ambiente em que a pessoa vive e até mesmo um vírus podem desempenhar um papel no desenvolvimento da doença. Embora a causa ainda seja desconhecida, a Esclerose múltipla tem sido foco de muitos estudos no mundo todo, o que tem possibilitado uma constante e significativa evolução na qualidade de vida dos pacientes.

Genética e ambiente: Acredita-se que a esclerose múltipla pode em parte ser determinada geneticamente. Parentes de de pessoas com esclerose múltipla têm maior risco de desenvolver a doença. Irmãos de um portador têm um risco 2% a 5% maior de ter Esclerose múltipla.

No entanto, experiências com gêmeos idênticos indicam que a hereditariedade pode não ser o único fator envolvido. Se a esclerose múltipla fosse determinada exclusivamente pela genética, gêmeos idênticos teriam riscos idênticos. No entanto, um gêmeo idêntico tem apenas uma chance 30% maior de desenvolver Esclerose múltipla.

Sinais e Sintomas da Esclerose Múltipla:

  • Perda sensorial (ie, parestesias): geralmente uma queixa inicial
  • Sintomas da medula espinhal (motor): cólicas musculares secundárias à espasticidade
  • Sintomas da medula espinhal (autonômica): vesícula, intestino e disfunção sexual
  • Sintomas cerebelares: Tríade de Charcot de disartria, ataxia e tremor
  • Neurite óptica
  • Neuralgia do trigémino: fraqueza facial bilateral ou neuralgia do trigémino
  • Myokymia facial (espasmos irregulares dos músculos faciais): também pode ser um sintoma de apresentação
  • Sintomas oculares: incluindo diplopia no olhar lateral (33% dos pacientes)
  • Intolerância ao calor
  • Sintomas constitucionais: especialmente fadiga (70% dos casos) e tonturas
  • Dor: ocorre em 30-50% dos pacientes em algum momento de sua doença
  • Dificuldades cognitivas subjetivas: no que se refere à atenção, concentração, memória e julgamento
  • Depressão: um sintoma comum
  • Euforia: Menos comum do que a depressão
  • Transtorno bipolar ou demência franca: pode ser uma descoberta tardia, mas às vezes é encontrada no diagnóstico inicial
  • Sintomas associados com mielite transversa aguda parcial

Tratamentos Para Esclerose Múltipla:

Ainda não existe uma cura para a esclerose múltipla. Os tratamentos existentes se concentram na supressão da resposta auto-imune e na gestão dos sintomas. Vários medicamentos modificadores da doença são aprovados para as formas recidivantes da Esclerose Múltipla.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.