Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Difteria – O que é, Sintomas e Tratamento

Difteria – O que é, Sintomas e Tratamento que todos devem ficar atentos. Além disso, a Difteria (ou crupe) é uma doença infectocontagiosa causada pela toxina do bacilo Corynebacterium diphiteriae, que provoca inflamação da mucosa da garganta, do nariz e, às vezes, da traqueia e dos brônquios. Ela cria uma pseudomembrana brancoacinzentada no fundo da boca, que recobre as amígdalas e dificulta ou até mesmo impede a respiração. Então, confira tudo sobre Difteria – O que é, Sintomas e Tratamento:

O que é Difteria: A Difteria é uma infecção causada pela bactéria Corynebacterium diphtheriae, transmitida de pessoa para pessoa através de contato físico e respiratório. Ela forma placas amareladas frequentemente nas amígdalas, laringe e nariz. Em casos mais graves, pode ocorrer um inchaço grave no pescoço, com aumento dos gânglios linfáticos. Isso pode gerar dificuldade de respirar ou bloqueio total da respiração.

Sintomas da Difteria: A Difteria (crupe) é uma doença bacteriana aguda, cujas lesões características são membranas branco-acinzentadas aderentes, circundadas por processo inflamatório que invade as estruturas vizinhas, localizadas mais frequentemente nas amígdalas, laringe e nariz. A doença compromete o estado geral do paciente, que apresenta febre, cansaço e palidez. Há dor de garganta discreta. Em casos mais graves pode haver edema intenso no pescoço, aumento de gânglios linfáticos na região e até asfixia mecânica aguda pela obstrução causada pela placa.

  • Tosse;
  • Febre entre 38 e 40 graus;
  • Dor e inflamação na garganta;
  • Rouquidão;
  • Dor de cabeça;
  • Paralisia do pescoço, garganta;
  • Toxemia;
  • Chiado no peito ao respirar;
  • Dor e dificuldade ao engolir;
  • Paralisia dos olhos;
  • Mal estar;
  • Catarro;
  • Paralisia dos músculos do aparelho respiratório;
  • Manchas vermelhas na pele;
  • Aparecimento de placas pseudomembranosas acinzentadas nas amígdalas;
  • Cansaço;
  • Prostração;
  • Corrimento nasal;
  • Náusea;
  • Asfixia mecânica.

Causas e Transmissão da Difteria: A doença é transmitida pela bactéria Corynebacterium diphtheriae, que se aloja no próprio paciente infectado. Os locais mais afetados pela bactéria são as vias respiratórias e a pele.

A transmissão da doença é feita através de gotículas de secreção respiratória, com espirros, tosse ou até mesmo durante conversas, e também pode ocorrer através do consumo de leite cru.

Até o surgimento dos primeiros sintomas, demora entre 1 a 6 dias. A pessoa que já está infectada pode transmitir a doença por até 15 dias após o primeiro contato com a Difteria. Após o tratamento feito, a bactéria pode ficar inativa no corpo por 6 meses ou mais.

A progressão da doença acontece em um período de incubação entre 3 e 5 dias. As bactérias são colonizadas nas amígdalas e na faringe, causando placas pseudomembranosas nas amígdalas. A infecção com pus ainda pode acontecer no nariz e na conjuntiva (mucosa dos olhos).

Prevenção da Difteria: A Difteria pode acometer pessoas suscetíveis (não adequadamente vacinadas) de qualquer idade e não apenas as crianças como era mais comum antes da utilização sistemática da vacina. A única maneira efetiva de prevenir a Difteria é a vacinação, pois a doença, em geral, não confere imunidade permanente, o que faz com que o doente deva continuar seu esquema de vacinação após a alta hospitalar.

Crianças em idade pré-escolar são o grupo mais suscetível quando não imunizadas previamente com esquema básico da vacina combinada contra DTP e Hib. O esquema básico de vacinação na infância é feito com três doses da vacina contra DTP e Hib, aos dois, quatro e seis meses de vida. O primeiro reforço é feito com a DTP aos 15 meses e o outro entre quatro e seis anos de idade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.