Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Sintomas

Demência Senil – O que é, Sintomas e Tratamentos

Demência Senil – O que é, Sintomas e Tratamentos desta condição. Além disso, o Demência Senil é uma doença causada pela degeneração das células cerebrais. É diferente da senilidade normal no idoso, na medida em que a função cerebral do paciente se deteriorará gradualmente, resultando em perda progressiva de memória e habilidades mentais e mudanças visíveis na personalidade.

Antigamente se usava o termo Demência Senil era considerado como sinônimo de loucura, e se distinguiam dois grandes grupos de demências: as orgânicas e as vesânias (sem causa orgânica aparente).

Atualmente, apenas se denominam demências os transtornos produzidos por lesões de tecido cerebral anatomicamente, comprováveis; as demências antes chamadas vesânicas recebem hoje o nome de psicose.

Causas da Demência Senil: A Demência Senil é sempre causada por uma doença ou condição subjacente. O tecido cerebral está danificado e o funcionamento diminui. A causa mais comum de demência é a doença de Alzheimer, um distúrbio cerebral progressivo causando deterioração na memória e nos processos de pensamento.

As causas da Demência Senil incluem:

  • doença de Alzheimer;
  • A demência vascular, a segunda causa mais comum de demência, representando até 20% de todas as demências;
  • Doença de Huntington, uma doença progressiva degenerativa que causa movimentos parecidos com a dança e deterioração mental;
  • Aterosclerose , ou endurecimento das artérias;
  • Esclerose múltipla , um distúrbio da bainha que alinha o cérebro e a medula espinhal;
  • HIV, o transtorno de imunodeficiência que leva à AIDS;
  • Doença de Parkinson , uma desordem degenerativa de parte do sistema nervoso;
  • Doença de Creutzfeldt-Jakob, um transtorno degenerativo de progresso rápido do sistema nervoso causando problemas com a caminhada, a fala e os sentidos;
  • Doença de Pick, uma desordem do cérebro que causa demência progressiva;
  • Encefalite viral ou bacteriana , uma inflamação do cérebro;
  • Doença do corpo de Lewy, uma doença degenerativa do sistema nervoso;
  • Hidrocefalia de pressão normal, ou aumento do líquido cefalorraquidiano no cérebro;
  • Hematoma subdural crônico ou sangramento entre o revestimento cerebral e tecido cerebral;
  • Tumor cerebral;
  • Doença de Wilson, uma doença rara que causa uma acumulação de cobre no fígado, cérebro, rins e córneas;
  • Neurosífilis, uma infecção do sistema nervoso pela bactéria sífilis , que causa fraqueza e deterioração mental;
  • Paralisia supranuclear progressiva, também conhecida como síndrome de Steele-Richardson-Olszewski, uma desordem rara da média idade tardia que causa problemas neurológicos generalizados.

Certas anormalidades do metabolismo ou hormonas de uma pessoa também podem ser responsáveis ​​pelo desenvolvimento da demência, incluindo o seguinte:

Sintomas da Demência Senil: A Demência Senil pode ser definida como uma síndrome determinada por deterioração da capacidade intelectual, sendo suficientemente intensa para comprometer a execução das atividades de vida diária do indivíduo, assim como influenciar sua independência.

Atualmente, a quinta edição do Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais (DSM-V) publicado pela Associação Psiquiátrica Americana (APA, 2013) agrupa os quadros de Demência Senil sob a classificação de Transtornos Neurocognitivos. Os quadros demenciais podem ser subdivididas em dois grupos: os de causas reversíveis e os de origem irreversível.

Diagnósticos da Demência Senil: Não há um teste para determinar se alguém tem Demência Senil. Os médicos diagnosticam a doença de Alzheimer e outros tipos de demência com base em uma história médica cuidadosa, um exame físico, testes laboratoriais e as mudanças características no pensamento, função e comportamento do dia-a-dia associados a cada tipo.

Os médicos podem determinar que uma pessoa tem demência com um alto nível de certeza. Mas é mais difícil determinar o tipo exato de demência porque os sintomas e mudanças cerebrais de diferentes demências podem se sobrepor. Em alguns casos, um médico pode diagnosticar “demência” e não especificar um tipo. Se isso ocorrer, pode ser necessário consultar um especialista, como um neurologista ou um gero-psicólogo.

Tratamentos Para Demência Senil: O tratamento para Demência Senil inclui medicamentos na fase inicial, como inibidores da acetilcolinesterase, antidepressivos, estabilizadores de humor ou neurolépticos. Profissionais também indicam tratamentos de fisioterapia e terapia ocupacional, assim como a realização de orientação adequada da família e cuidadores.

Atualmente, o mais indicado para o tratamento da Demência Senil é que o portador permaneça num meio que lhe seja favorável e familiar, fazendo com que ele se mantenha ativo, participando o máximo possível nas atividades diárias e de comunicação, a fim de preservar as capacidades do indivíduo.

Prevenção da Demência Senil: Embora não haja nenhuma forma de impedir absolutamente o desenvolvimento da Demência Senil, foram identificadas diferentes atividades que podem diminuir o risco. Estes incluem a manutenção de uma saúde ideal, incluindo pressão arterial normal, colesterol normal e açúcares sanguíneos normais.

Permanecer fisicamente ativo, evitando o consumo de tabaco ou consumo excessivo de álcool, manter um peso saudável e prevenir lesões na cabeça também são recomendados.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.