Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças Doenças e Tratamentos

Corrimento Vaginal – O que é, Causas e Tratamentos

Corrimento Vaginal – O que é, Causas e Tratamentos com remédios. Além disso, Corrimento Vaginal é uma combinação de líquido e células libertado continuamente através da vagina. Corrimento Vaginal normal, ajuda a manter os tecidos vaginais saudáveis, proporciona lubrificação e fornece proteção contra a infecção e irritação. Quantidade, cor e consistência da descarga vaginal normal variar, esbranquiçado e pegajoso e líquido transparente para, dependendo do estágio de (menstrual) ciclo reprodutivo. Corrimento Vaginal anormal (por exemplo, o fluxo odor anormal ou aparência, ou coexiste com dor ou coceira) pode indicar que algo está errado.

O Corrimento Vaginal é a secreção expelida pela vagina que pode ser normal ou anormal. Quando normal ela é composta por substâncias semelhantes à do soro sanguíneo, é translúcida ou levemente esbranquiçada e com um odor típico levemente adocicado devido ao ácido lático, em casos anormais costuma possuir odor e coloração diferentes e/ou causar incômodos no local.

Causas de Corrimento Vaginal: A maioria das causas de descarga vaginal anormal (tais como candidíase vaginal, vaginose bacteriana ou sintomas de menopausa) são relativamente inofensivos, mas pode ser desconfortável. Corrimento Vaginal anormal também pode ser um sintoma de certas infecções sexualmente transmissíveis.

Porque eles podem se espalhar e afetar o útero, ovários e trompas de falópio e pode ser transmitida aos parceiros sexuais, é importante para detectar e tratar infecções sexualmente transmissíveis. Raramente, um Corrimento Vaginal acastanhado ou com sangue pode ser um sinal de cancro do colo do útero. As causas possíveis de descarga vaginal anormal são os seguintes: Causas relacionadas com a infecção ou inflamação:

  • Maus hábitos de higiene;
  • Baixa imunidade, alterações hormonais devido ao ciclo menstrual ou menopausa, diabetes ou gestação;
  • DST’s – Doenças Sexualmente Transmissíveis e outros agentes infecciosos;
  • Uso de pílulas anticoncepcionais, antibióticos.
  • Sexo sem proteção;
  • Alergia a perfumes, tecidos, amaciante, sabão, duchas vaginais, etc;
  • Ausência da bactéria que faz a defesa do aparelho genital – bacilos de Doderlein;
  • Problemas dermatológicos, como psoríase, entre outros;

Outras Causas:

  • O câncer cervical
  • gravidez
  • fístula reto-vaginal
  • atrofia vaginal (síndrome geniturinário da menopausa)
  • Câncer vaginal
  • fístula vaginal

Sintomas de Corrimento Vaginal: Os sintomas das vaginites variam de acordo com o tipo de causa do Corrimento Vaginal. Os mais conhecidos são:

  • Odor desagradável;
  • Coceira;
  • Corrimento espesso;
  • Dor/incômodo durante o ato sexual.
  • Em alguns casos, o corrimento pode apontar problemas mais sérios, como por exemplo o câncer de colo do útero.
  • Nesse caso, o odor de sangue na secreção pode ser um sinal da doença.
  • Ao primeiro sintoma de corrimento, procure um médico ginecologista.

Tratamentos de Corrimento Vaginal: O médico geralmente prescreve antibióticos na forma de comprimidos por via oral ou vaginal, creme ou gel. A duração do tratamento depende do agente causador e da progressão da doença. Para a infecção simples, será um dia. Em casos mais difíceis, o tratamento pode chegar até seis meses.

Os profissionais de saúde podem prescrever drogas para reequilibrar a flora vaginal. Deve-se também verificar e remover a possível presença de corpo estranho inserido na vagina como um tampão esquecido. Isso pode ser fonte importante de infecção.

Medicamentos Para Corrimento Vaginal: O Corrimento Vaginal pode ter diversas causas, de modo que o tratamento varia de acordo com o diagnóstico estabelecido pelo médico. Por isso, somente um especialista capacitado pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Os medicamentos mais comuns no tratamento de um Corrimento Vaginal são:

  • Albocresil
  • Colpistatin
  • Clindamin-C
  • Clocef
  • Fluconazol
  • Metronidazol

Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Prevenção de Corrimento Vaginal: Procure manter a higiene íntima e não utilizar roupas muito justas. Use camisinha em todas as suas relações sexuais. Evite calcinhas de lycra, dê preferência as de algodão. Não fique com roupas de banho molhada por muito tempo.

Evite também tomar banhos de banheira em locais como motéis ou permanecer muito tempo em piscinas públicas. Todas estas complicações são de fácil diagnóstico e tratamento, portanto, caso haja algo de incomum acontecendo com você, procure imediatamente um médico especialista.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.