Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Saúde dos Olhos

Como Tratar a Conjuntivite Rapidamente de Forma Natural

Como Tratar a Conjuntivite Rapidamente de Forma Natural é uma das formas de se ver livre da Conjuntivite sem muito esforço. Além disso, a Conjuntivite é uma doença ocular desagradável causada por alergias ou infecções. O corpo pode curar-se sozinho, mas há algumas medidas que podem ser tomadas para acelerar o processo, dependendo do tipo de Conjuntivite que você tiver. Eis aqui o que você precisa saber sobre como se livrar deste problema rapidamente.

O que é a Conjuntivite: A Conjuntivite é uma doença que se caracteriza pela inflamação da conjuntiva, causada por agentes tóxicos, alergias, bactérias ou vírus. A conjuntiva é a membrana transparente que recobre o globo ocular e a parte interna da pálpebra. A Conjuntivite viral é altamente contagiosa, freqüente no verão, e apesar de não ser grave provoca muito incômodo e alguns cuidados devem ser tomados para que não se transforme em epidemia.

Geralmente compromete os dois olhos, não necessariamente ao mesmo tempo, sendo o contagio feito pelo contato direto com a pessoa doente ou objetos contaminados. Esta contaminação ocorre com maior facilidade em ambientes fechados como escolas, creches e ônibus.

Tipos de Conjuntivite: Existem três tipos de Conjuntivite, a alérgica, a infecciosa e a tóxica:

  • Conjuntivite Alérgica: esse tipo atinge pessoas que sofrem com alergias, como rinite e não é contagiosa, ela se manifesta quando há contato com algo a que a pessoa seja alérgica;
  • Conjuntivite Infecciosa: esse tipo já é contagioso, pois é causada por fungos ou bactérias e, se houver contato com objetos pessoais usados pela pessoa infectada, poderá passar para quem os usou;
  • Conjuntivite Tóxica: ela tem como etiologia o contato direto com algum agente tóxico, como colírio medicamentoso, produtos de limpeza, poluentes industriais ou fumaça de cigarro, sabão, sabonetes, spray, maquiagens, cloro e tintas para cabelo. É comum pingar nitrato de prata 1% nos olhos de recém-nascidos, para evitar infecções; todavia, esta substância pode gerar uma Conjuntivite tóxica.

Causas da Conjuntivite: A Conjuntivite pode ser causada por reações alérgicas a poluentes ou substâncias irritantes (poluição, fumaça, cloro de piscinas, produtos de limpeza ou de maquiagem, etc.). A mais comum delas é a Conjuntivite primaveril ou febre do feno, geralmente causada por pólen espalhado no ar. A Conjuntivite pode ser causada, também, por vírus e bactérias. Nestes casos, a Conjuntivite é contagiosa e pode ser transmitida pelo contato direto com as mãos, com a secreção ou com objetos contaminados.

Prevenção da Conjuntivite: Para Prevenir a Conjuntivite basta seguir alguns passos simples como:

  • Lavar as mãos frequentemente;
  • As mãos não devem entrar em contato com locais sujos e depois em contato com os olhos;
  • Evitar aglomerações ou frequentar piscinas de academias ou clubes e praias;
  • Lavar com frequência o rosto e as mãos, uma vez que estas são veículos importantes para a transmissão de microrganismos patogénicos;
  • Não coçar os olhos;
  • Aumentar a frequência com que troca as toalhas do banheiro e sabonete ou use toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos;
  • Trocar as fronhas dos travesseiros diariamente enquanto perdurar a crise;
  • Não compartilhar o uso de esponjas, rímel, delineadores ou de qualquer outro produto de beleza;
  • Evitar contato direto com outras pessoas;
  • Não ficar em ambientes onde há bebês;
  • Não usar lentes de contato durante esse período;
  • Evitar banhos de Sol;
  • Evitar luz, pois essa pode fazer com que o olho contaminado venha a doer mais.

Tratamento Tara Conjuntivite: O tratamento da Conjuntivite viral é feito com o uso de colírios e de lágrimas artificiais, de 3 a 4 vezes ao dia, durante o período sintomático. A Conjuntivite viral gera muito desconforto e, para aliviar os sintomas, o indivíduo deve lavar os olhos ou fazer compressas geladas. Para secar a secreção dos olhos, o ideal é usar lenços de papel, pois são descartáveis, e deve-se lavar as mãos sempre que os usar.

Se ao acordar for muito difícil de abrir os olhos, devido ao colamento das pálpebras, recomenda-se colocar uma gaze molhada com água limpa sobre os olhos e só depois tentar abri-los. Durante o período de infecção, o indivíduo deverá trocar a fronha do travesseiro todos os dias e lavá-la separada das outras. Toalhas e lenços também devem ser separados, para evitar o contágio da doença.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.