Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Como Prevenir a Dengue de Forma Simples

Como Prevenir a Dengue de Forma Simples pode ser uma ótima opção para quem não deseja contrair a Dengue. Além disso, a transmissão da Dengue acontece durante a picada de um mosquito Aedes Aegypt infectado com vírus e a melhor forma de se proteger contra esta doença é combatendo o mosquito, evitando o acúmulo de água parada em recipientes como copos, pneus, tampinhas de garrafa ou vasos de plantas.

O que é Dengue: A Dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. É transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. Atualmente, a vacina é a melhor forma de Prevenir a Dengue de Forma Simples.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente com a Dengue em mais de 100 países de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da Dengue.

Existem quatro tipos de Dengue, de acordo com os quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Quando uma pessoa tem Dengue tem uma imunidade relativa contra outro sorotipo.

É uma doença potencialmente grave, porque pode evoluir para a Dengue hemorrágica a síndrome do choque da Dengue, caracterizadas por sangramento e queda de pressão arterial, o que eleva o risco de morte. A melhor maneira de combater esse mal é atuando de forma preventiva, impedindo a reprodução do mosquito.

Acredita-se que o mosquito Aedes aegypti chegou ao Brasil pelos navios negreiros, uma vez que as primeiras aparições do mosquito se deram no continente africano. No início do século XX, o médico Oswaldo Cruz implantou um programa de combate ao mosquito, visando reduzir os casos de febre amarela. Essa medida chegou a eliminar a Dengue no país durante a década de 1950. Segundo o Ministério da Saúde a primeira ocorrência do vírus no país, comprovada laboratorialmente, ocorreu em 1981-1982 em Boa Vista (PR).

No entanto, a Dengue voltou a acontecer no Brasil na década de 1980. Atualmente, os quatro tipos de vírus circulam no país, sendo que foram registrados 587,8 mil casos de Dengue em 2014, de acordo com o Ministério da Saúde.

Sintomas da Dengue: O vírus da Dengue pode levar entre 3 e 15 dias para sair do seu período de incubação. Isso significa dizer que dentro espaço de tempo à doença pode começar a se manifestar. Na maioria dos casos, os sintomas de Dengue começam de maneira leve ou moderada. Ao longo dos dias ou semanas em alguns casos, esses sintomas costumam piorar. A Dengue é considerada uma doença grave e deve ser obrigatoriamente tratada com a supervisão médica. Em casos mais graves, pode haver sangramento interno, essa condição pode levar a morte. É importante que em caso de suspeita de Dengue marcar uma consulta médica o quanto antes.

Sintomas da Dengue: Os principais sintomas de Dengue são os seguintes:

  • Febre alta, costuma chegar aos 40 graus.
  • Dores musculares.
  • Dores nas articulações.
  • Dores de cabeça.
  • Cansaço.
  • Enjoos.
  • Vômitos.

Os sintomas acima são referentes aos casos mais comuns de Dengue. Casos de Dengue hemorrágica, ou de outras complicações provenientes da doença apresentam outras manifestações físicas. Vale ressaltar que esses sintomas de Dengue são parecidos com os sintomas de várias outras doenças, como por exemplo, a gripe. Mais uma vez, o discernimento só pode ser feito mediante consulta médica. Apenas o diagnóstico médico pode afastar outras doenças parecidas.

Como Prevenir a Dengue de Forma Simples: A melhor forma de se evitar a Dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

  • Não deixe acúmulo de água: A água da chuva pode se acumular em garrafas, pneus, ou qualquer outro reservatório. Após os períodos de chuva, verifique se não ficou água acumulada em algum local.
  • Ponha areia nos vasos das plantas: Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem ser um ponto de depósito dos ovos do mosquito da Dengue.
  • Faça furos nos pneus velhos: Os furos permitem que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.
  • Cuidado com a caixa d’água: A caixa d’água é um excelente reservatório para os ovos da Dengue. Mantenha-a sempre fechada e a limpe frequentemente com produtos especializados para a limpeza de caixas. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas que se acumulam água.
  • Remova folhas e galhos das calhas: Esses objetos, assim como outros (flores, pedaços de garrafa, etc) impedem que água escoe e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.
  • Evite cultivar plantas aquáticas: A água das plantas aquáticas é limpa e propícia para a reprodução da Dengue. Durante o pico da Dengue, plante outros tipos de planta.
  • Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo: Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-los expostos.
  • Use telas protetoras: A tela protetora evita que os mosquitos entrem na sua casa, mas não impedem que ele se reproduza. O uso de telas e tecidos nas janelas é uma medida complementar e deve ser associada às outras práticas para evitar a reprodução do Aedes.
  • Cuide das piscinas: As piscinas são normalmente difíceis de tratar por possuem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.
  • Preste atenção ao lixo: Muitas pessoas pensam que os lixos, por acumularem água suja, não apresentam perigo à Dengue. Mas a verdade é que se há água acumulada, há a possibilidade de reprodução do mosquito. Para isso, vede os sacos de lixo e não os deixe expostos. Leia mais em nossa página sobre a Dengue.

Repelente Caseiro Para Prevenir a Dengue: Um ótimo repelente caseiro para Prevenir a Dengue de Forma Simples é o de cravo-da-índia, uma vez que o seu odor faz com que o mosquito tenha dificuldade em identificar o odor da pele humana. Para preparar estes repelente caseiro, vai precisar de:

Ingredientes:

  • 10 gramas de cravo-da-índia;
  • 500 ml de álcool,
  • 1 vidro de óleo infantil de 100 ml.

Modo de Preparo:

  • Coloque o cravo-da-índia dentro de um recipiente fechado com álcool e deixe repousar por 15 dias em ambiente fechado, ao abrigo da luz.
  • Agite a mistura 2 vezes por dia, e passados os 15 dias
  • Após os 15 dias de espera, coe a mistura e adicione o óleo infantil, agitando bem.
  • Esta mistura deve ser aplicada diariamente na pele, sendo contraindicada para crianças com menos de 3 anos de idade e pessoas com alergia ao cravo-da-índia.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.