Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Dicas para emagrecer Doenças e Tratamentos

Como Combater a Obesidade Infantil

Como Combater a Obesidade Infantil sem medicamentos. Além disso, a Obesidade Infantil ocorre quando uma criança está acima do peso normal para sua idade e altura. De acordo com o IBGE, atualmente uma em cada três crianças no Brasil está pesando mais do que deveria.Para ajudar a criança com excesso de peso a emagrecer é recomendado mudar os hábitos alimentares e as atividades diárias de toda a família para que seja mais fácil a criança comer os alimentos certos. A Obesidade Infantil no Brasil tem vindo a aumentar, principalmente devido à falta de exercício físico feito pelas crianças em idade escolar.

Normalmente as crianças preferem ficar assistindo televisão, no computador ou no celular mas esse tipo de atividade deve ser de no máximo 1 hora por dia para que ela tenha tempo para correr e brincar, fazendo jogos que gastem energia.

Causas da Obesidade Infantil: As causas da Obesidade Infantil podem ser relacionadas a vários fatores, sendo que os mais comuns são o consumo exagerado de alimentos ricos em gordura e em açúcar e fato da criança não querer brincar para gastar energia, correndo, pulando ou jogando bola. Outras causas menos frequentes são:

  • Distúrbios hormonais.
  • Doenças genéticas.

Além disso, histórico familiar de excesso de peso ou obesidade pode facilitar que a criança aumente de peso facilmente, uma vez que ela adota os hábitos de vida da família. Assim, a Obesidade Infantil pode ser causada por herança genética dos pais, sendo importante conhecer os fatores que aumentam as chances de ter um filho com excesso de peso. Então, confira agora Como Combater a Obesidade Infantil.

Corte Tudo o que For Industrializado: Num primeiro momento, é hora de banir alimentos que sejam ricos em açúcar, corantes, gordura, processados, embutidos, gaseificados… É hora de dizer adeus ao suco de caixinha com biscoitos para o lanche da escola. Comece a preparar um suco de frutas e verduras natural com uma frutinha embalada e bem lavada.

Se Divirta Junto: Provavelmente, o tempo para brincar com os pequenos é curto, mas quanto mais os responsáveis participam das brincadeiras e travessuras, mais a criatividade é encorajada e as crianças se movimentam.

Limite Tempos: Limitar o tempo de acesso das crianças a televisão, videogames e outros aparelhos que as façam ficar paradas por mais de 3 horas normalmente. A ajuda aumenta quando eles não comem enquanto usam ou veem os eletrônicos. Comer de pouco a pouco sem estar prestando atenção em algo mais emagrece e melhora a digestão.

Beba Bastante Água: Isso já deve acontecer normalmente se você encorajar seus filhos a se movimentarem, mas é sempre bom ficar atento aos litros diários. Para crianças de 1 ano até 10 anos, 1,5 L de água bastam. A partir dessa idade, já começam a precisar de 2 litros todos os dias.

Estimule a Praticar  Esportes: Natação, judô, ballet, futebol, rugby… Existe um grupo muito grande de esportes que crianças podem praticar. Encontrar algum que elas se encaixem já é um grande passo para uma vida menos sedentária! As atividades melhoram a coordenação motora, o trabalho em grupo e as amizades.

1 Hora por Dia, Durante 5 Dias na Semana: Não é muito. É o mínimo recomendado para as crianças, que precisam gastar as calorias que ingeriram ao longo do dia de maneira saudável. Não é correndo em esteiras ou puxando uma barra de metal pesada. Basta saírem e se divertirem com outros ou até mesmo sozinhos, mas ativos e em movimento.

Buscando Ajuda Médica: Se você tem alguma preocupação com o peso do seu filho ou filha, marque uma consulta médica. Pediatras irão considerar a história individual da criança, assim como seu crescimento e desenvolvimento.Complicações Possíveis: Obesidade Infantil aumenta o risco de uma série de condições, incluindo:

  • Colesterol alto.
  • Hipertensão.
  • Doença cardíaca precoce.
  • Diabetes tipo 2.
  • Problemas ósseos.
  • Síndrome metabólica.
  • Distúrbios do sono.
  • Esteatose hepática não alcoólica.
  • Puberdade precoce.
  • Depressão.
  • Asma e outras doenças respiratórias.
  • Condições de pele como brotoeja, infecções fúngicas e acne.
  • Baixa autoestima.
  • Problemas de comportamento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.