Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

Bulimia – O que é, Sintomas e Tratamentos

Bulimia – O que é, Sintomas e Tratamentos desta condição. Além disso, a Bulimia é um transtorno alimentar bastante comum entre as mulheres de todo o mundo, no qual o portador oscila entre a ingestão exagerada de alimentos, com um sentimento de perda de controle sobre a alimentação, e episódios de vômitos ou abusos de laxantes para impedir o ganho de peso. Pessoas com Bulimia estão sempre preocupadas com a aparência, principalmente com o peso.

Há diversos anos, a mídia enfatiza a todos que tem acesso a ela sobre o modelo de vida perfeita, ou seja, o famoso comercial de margarina. Dentre as questões para se ter uma vida perfeita está a do “corpo perfeito”. Na concepção midiática, para ser feliz é preciso ser magro e feliz o tempo todo e isso acaba causando diversos problemas às pessoas, como os inúmeros casos de transtornos alimentares.

A Anorexia é um tipo de Bulimia, que consiste no medo constante em engordar, o que faz com que a pessoa deixe de se alimentar para manter o corpo ideal. A Bulimia também é um transtorno psicológico, que envolve características particulares de cada pessoa, como a baixa autoestima.

Causas da Bulimia: A Bulimia ainda não possui uma causa exata, mas por ser um transtorno alimentar, muitos fatores estão envolvidos na prática da eliminação instantânea de calorias. Como mencionado, a influência da mídia sobre as pessoas conta bastante nesse processo.

O culto ao corpo ainda é muito praticado por diversas pessoas, ainda mais com o desprezo às pessoas que estão acima do peso que também é propagado através de diferentes meios. Isso, em conjunto com quadros de depressão ou baixa autoestima, pode desencadear crises de ansiedade em alguém, fazendo com que ele busque maneiras extremistas de perder peso rapidamente, ao mesmo tempo em que busca certo tipo de conforto na comida.

Sintomas da Bulimia: Há uma variedade de tipos de alimentos ingeridos nos ataques de compulsão alimentar, porém, os doces e alimentos de alto teor calórico são os mais comuns. Na Bulimia então há presença de sintomas comportamentais e físicos, como:

  • Perder o controle sobre o quanto se come.
  • Ir frequentemente ao banheiro durante e após as refeições.
  • Induzir o vômito após as refeições.
  • Usar regularmente laxantes e diuréticos.
  • Fazer jejuns constantemente e praticar exercícios físicos em excesso.
  • Esconder comida em casa.
  • Comer escondido grande quantidade de comida e não comer diante de outras pessoas.
  • Ter sentimentos de ansiedade, depressão, vergonha, angústia ou culpa após ingestão excessiva dos alimentos.
  • Falar muito sobre dietas, peso e formas do corpo.
  • Ter feridas e inflamações constantes na boca e na garganta.
  • Ter desgaste dos dentes e aparecimento recorrente de cáries.
  • Ter ciclos menstruais irregulares.
  • Não ganhar peso mesmo comendo muito.
  • Apresentar a pele seca.
  • Apresentar o cabelo muito fino.
  • Ter falta de energia.
  • Apresentar abuso de substâncias, como álcool e outras drogas.

Diagnósticos da Bulimia: Para o diagnosticar a Bulimia, o médico a ser consultado é o clínico geral. Uma vez na consulta, ele poderá perguntar algumas coisas para ajudar no diagnóstico preciso, como:

  • Há quanto tempo há essa preocupação com o peso?
  • Você faz prática de exercícios físicos?
  • Você come quantas vezes por dia?
  • Que meios são utilizados para a perda de peso?

Feito as perguntas, o especialista poderá, ainda, realizar alguns exames físicos no paciente, que podem mostrar os seguintes sinais:

  • Vasos sanguíneos quebrados nos olhos;
  • Boca seca;
  • Bolsas oculares que se assemelham ao “olhar para as bochechas”;
  • Erupções cutâneas e espinhas;
  • Pequenos cortes e calos nos dedos, por conta da autoindução do vômito.

Se o médico ainda não tiver certeza do quadro clínico do paciente, ele poderá solicitar exames de sangue, urina e fezes a fim de descobrir se há sinais de desequilíbrio eletrolítico ou de desidratação.

Tratamentos da Bulimia: A abordagem multidisciplinar é a mais adequada no tratamento da Bulimia, e inclui psicoterapia individual ou em grupo, farmacoterapia e abordagem nutricional em nível ambulatorial.

  • As técnicas cognitivo-comportamentais têm se mostrado eficazes.
  • As medicações antidepressivas também têm se mostrado eficazes no controle dos episódios bulímicos.
  • A abordagem nutricional visa estabelecer um hábito alimentar mais saudável, eliminando o ciclo “compulsão alimentar/purgação/jejum“.
  • A orientação e/ou terapia familiar faz-se necessária uma vez que a família desempenha um papel muito importante na recuperação do paciente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.