Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças Doenças e Tratamentos

Boqueira – O que é, Causas e Tratamento

Antes de ler o Artigo, Curta-nos Abaixo!

Boqueira – O que é, Causas e Tratamento. Além disso, a boqueira também conhecida como quilite angular ou comissurite angular, é aquela famosa feridinha dolorosa que ocorre no canto da boca.  A boqueira é uma dermatose comum, caracterizada por inflamação e fissura do ângulo dos lábios. Diversas situações podem propiciar o aparecimento da boqueira, os mais comuns são o uso de aparelhos odontológicos ou dentaduras. Se as causas não forem atacadas, a lesão pode se perpetuar, tornado-se crônica.

A boqueira é uma feridas que ocorre devido a um processo inflamatório no ângulo da boca. A lesões podem ser uni ou bilaterais. Idosos são os mais acometidos, mas a boqueira pode também ocorrer em jovens e crianças. O acúmulo de saliva no canto da boca parece ser o principal fator desencadeante, facilitando a maceração da pele, formação de fissuras e contaminação das feridas por bactérias ou fungos. Então, confira Boqueira – O que é, Causas e Tratamento.

Sintomas da Boqueira: A boqueira pode se apresentar como uma fissura, rachadura, ulceração, vermelhidão ou crosta no canto da boca. As lesões não entram para dentro dos boca, limitando-se à junção da pele com a mucosa dos lábios. Como a pele do ângulo dos lábios está lesionada, a simples ação de abrir a boca pode provocar intensa dor e ardência.

A lesões da boqueira não costumam sangrar, mas podem se infectar, ficando bem inflamadas e com uma crosta de pus. A boqueira pode se tornar uma lesão crônica e persistente ou apresentar períodos de melhora alternados com agravamentos e retorno das lesões.

Causas da Boqueira: A boqueira actínica é causada pela exposição contínua ao sol e pode evoluir para o câncer. Ocorre com maior frequência em homens brancos, acima de 40 anos. A glandular pode ter causas genéticas, emocionais e acompanhar doença periodontal, dentre outras. A boqueira de contato é devida a substâncias que entram em contato com os lábios, como batom, pastas dentais, maquiagens, alimentos, além de instrumentos musicais de sopro ou objetos levados à boca de modo compulsivo.

A boqueira, popularmente conhecida como “boqueira“, pode ser causada por bactérias, fungos, alterações nutricionais, constituição genética alérgica e outros fatores. O acúmulo de saliva no canto da boca parece ser o principal fator desencadeante desse tipo de boqueira, facilitando a contaminação da ferida, geralmente pelo fungo Candida albicans.

Situações que favoreçam o acúmulo de saliva no ângulo da boca, traumas ou infecções da pele ao redor da boca são os principais fatores de risco para a boqueira. As pessoas que por qualquer motivo começam a apresentar flacidez na musculatura da face ou perdas dentárias, também podem apresentar essa forma de boqueira. Os principais fatores de risco para a boqueira:

Situações de Risco da Boqueira:

  • Processo natural do envelhecimento, que provoca a queda da pele nos cantos da boca, favorecendo o acúmulo de saliva nesta região.
  • Ausência de dentes, que altera o angulação da boca, provocando efeito semelhante ao envelhecimento.
  • Uso de dentaduras mal adaptadas.
  • Uso de aparelhos odontológicos.
  • Candidíase oral
  • Má higiene oral.
  • Alergia à pasta de dente ou a outros produtos dentários.
  • Problemas de pele que causem lesão ao redor da boca, como dermatite atópica, psoríase ou dermatite seborreica.
  • lábios ressecados, que favorecem o aparecimento de feridas.
  • Uso de drogas que ressecam a boca, como isotretinoína.
  • Compulsão por lamber os lábios, mantendo-os sempre úmidos e expostos a germes da boca.
  • Consumo excessivo de alimentos ricos em açúcar, que favorece o crescimento do fungo cândida.
  • Uso de corticoides inalatórios, que favorece o crescimento de germes na cavidade oral

Tratamento Para Boqueira: A primeira parte do tratamento para curar a boqueira é tentar eliminar ou corrigir problemas que estejam propiciando o seu aparecimento. Em muitos casos a simples eliminação dos fatores de risco é suficiente para curar a boqueira. Nos idosos, o uso de uma prótese dentária adequada pode ser a única medida necessária.

Em muitos casos, todavia, só conseguimos curar a boqueira com remédios. O uso de pomadas pode resolver o problema, mas é preciso antes investigar a presença de bactérias ou fungos nas lesões, pois a composição das pomadas muda conforme o germe que se quer tratar.

Se não houver infecção bacteriana ou fúngica, pomadas hidratantes e anti-inflamatórias, como óxido de zinco (presente no Hipoglós) ou Omcilon A Orabase são úteis. Cremes à base de vaselina também são uma opção.

Se houver infecção por fungos, pomadas com cotrimazol, nistatina ou miconazol podem ser usadas. Em alguns casos, o médico pode indicar o uso de comprimidos de fluconazol para ajudar na eliminação da lesão fúngica. Se houver infecção por bactérias, pomadas como a mupirocina estão indicadas. O tratamento da boqueira com pomadas é geralmente feito por 1 a 3 semanas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.