Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças Respiratórias

Asma – O que é, Causas e Tratamentos

Asma – O que é, Causas e Tratamentos, da asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. O pulmão do asmático é diferente de um pulmão saudável, como se os brônquios dele fossem mais sensíveis e inflamados reagindo ao menor sinal de irritação. Afeta, aproximadamente, 17 milhões de brasileiros incluindo cerca de 5 milhões de crianças. Acredita-se que muitas pessoas sofram de asma não detectada e permaneçam sem tratamento.

Embora a asma normalmente comece na infância, com metade dos casos ocorrendo em crianças com idade abaixo dos 10 anos, ela não é mais considerada uma doença da qual as crianças se livram quando se tornam adolescentes.

A asma pode atacar em qualquer idade, a qualquer momento, fazendo com que até mesmo as pessoas na melhor forma física fiquem com chiado no peito, tussam e arfem. Estes ataques podem durar alguns minutos ou mais.

Durante um ataque de asma, as passagens de ar são comprimidas de três modos: os músculos ao redor dos brônquios ficam tensos, a mucosa dos brônquios incha e ocorre um aumento de muco. Em todos os casos, a respiração se torna muito difícil.

Estudiosos acreditam que a asma é uma doença inflamatória que se desenvolve durante os primeiros anos de vida. As passagens de ar das pessoas que sofrem de asma, mesmo aquelas que sofrem seu primeiro ataque forte bem depois da infância, inflamam gradativamente.

Isto faz com que os brônquios inchem e reajam fortemente à substâncias que irritam, como, por exemplo, poeira, pólen, fumaça de cigarro, poluição do ar e pelos de gato. Mesmo mudanças de tempo podem desencadear um ataque de asma. Atualmente, o principal objetivo num tratamento contra asma é reduzir esta inflamação das vias aéreas.

Os padrões de ataque de asma diferem de pessoa a pessoa, com sintomas que vão desde leves e médios dificuldade de respirar e apertos no peito, que necessitam de medicação para alívio imediato a fortes e persistentes, que necessitam de medicamentos de controle a longo prazo para manter as vias respiratórias abertas.

É essencial conhecer a doença, seus sintomas e agentes deflagradores. Os ataques de asma podem ser previsíveis quando o doente entra em contato com um gato, ou faz exercícios físicos fortes em tempo frio, por exemplo.

Por outro lado, os ataques podem ocorrer de repente, sem nenhuma causa aparente. Algumas pessoas são atacadas devido a variações de tempo, outras sofrem ataques à noite, enquanto outras ainda apresentam sintomas contínuos. Casos graves justificam hospitalização de emergência.

O ataque de asma pode desaparecer sozinho ou através de medicamentos. Assim que um ataque é controlado, a respiração volta ao normal. Até o momento, não se conhece nenhum tipo de cura para esta doença, mas com novas tecnologias e medicamentos, a asma pode ser controlada de tal forma que a maioria das pessoas pode ter poucos ou nenhum sintoma e complicação.

O número de americanos que sofre de asma tem crescido constantemente nos últimos anos mas o mais alarmante é a taxa de mortalidade, que tem aumentado dramaticamente desde 1979. Esta doença agora mata mais de 5 mil americanos a cada ano.

Não se sabe o motivo para este crescimento, mas alguns pesquisadores sugerem que possa ser o tempo maior que as pessoas permanecem em ambientes fechados, onde estão expostas a ácaros, pelos de animais e outros alérgenos. A maioria destas mortes poderia ser evitada se a asma tivesse sido devidamente diagnosticada e tratada.

Enfrentando os Ácaros: Os ácaros pequenos membros da família dos aracnídeos não são um grande problema para a maioria das pessoas que não sofrem de asma, mas podem ser o principal deflagrador de ataques em ambientes fechados.

Estima-se que de 50% a 90% dos asmáticos reajam de modo adverso ao pé. Na verdade, os principais alérgenos do pó são certas proteínas dos resíduos dos ácaros. Estes resíduos são tão pequenos e leves que flutuam facilmente no ar e são inalados.

Os ácaros vivem em tapetes e carpetes, roupas, colchões, roupas de cama e móveis estofados. Os quartos particularmente os travesseiros e colchões – são seus lugares favoritos. Eles procriam em condições de umidade mas, mesmo nos invernos mais frios, os ácaros mortos e seus resíduos podem deflagrar reações alérgicas.

Simplesmente usar o aspirador de pó e o espanador pode fazer com que mais pó (e resíduos de ácaros) flutue pelo ar. As pessoas com asma (ou alergia a pó) devem tomar as seguintes precauções para combater os ácaros.

Passar aspirador de pó regularmente, especialmente no quarto, O aspirador é um mal necessário para as pessoas sensíveis a pó, pois, mesmo os de melhor qualidade, espalham finas partículas pelo ar cada vez que são utilizados, Se possível, solicitar a uma pessoa não asmática que faça este serviço ou usar uma máscara protetora enquanto estiver passando o aspirador.

Usar filtros especiais para o aspirador de pó ou filtros eletrostáticos, quase ajustam à saída de alguns modelos e garantir que o aspirador não deixará escapar muito pó – por exemplo, através de mangueiras mal encaixadas. Se o aparelho estiver velho e deixar escapar muito, é melhor comprar um novo (solicitar informações sobre modelos especificas ao médico alergista).

  • Retirar o pó frequentemente com lustra móveis ou pano úmido;
  • Remover alguns ou todos os tapetes, carpetas e móveis estofados, especialmente os do quarto. Para matar ácaros em tapetes, colocar os tapetes no sol. Passar
  • aspirador depois de recolher os tapetes para remover os ácaros mortos;
  • Para reduzir a umidade (para abaixo de 50%), instalar apare lhes de ar-condicionado e desumidificadores. Mudar as mangueiras ou filtros regularmente, Não utilizar umidificadores no inverno;
  • Lavar a roupa de cama semanal mente com água quente. Usar cobertas que possam ser lavadas com água. Lavagem a seco é menos eficaz na eliminação de ácaros.
  • Usar capas não alérgenos, com zíper, em colchões e travesseiros. Alguns fabricantes aplicam tratamento antimicróbicos nas roupas de cama mas isto não mata os ácaros, Não se sabe se isto ajuda a reduzir a alergia aos ácaros;
  • Lavaras cortinas ou substituí-las por persianas ou venezianas;
  • Livrar-se dos bichos de pelúcia que contêm muitos ácaros ou lavá-los regularmente. Não permitir bichos de estimação no quarto;

Sintomas da Asmas:

Sintomas Leves:

  • Dificuldade respiratória, tosse, chiado ou respiração rápida e superficial que melhora ao sentar; tosse, principalmente à noite, possivelmente com a produção de um escarro amarelo ou claro e espesso; chiado ao respirar, sensação de sufocamento; tensão sem dor no peito.

Sintomas Mais Graves:

  • Incapacidade de falar mais do que poucas palavras sem ter de parar para respirar; músculos do pescoço tensos; pulsação rápida.

Sintomas de Emergência:

  • Pontas dos dedos, lábios ou rosto azulados; dificuldade extrema de respiração e profunda sensação de cansaço.

O que Causa: A asma pode ser intrínseca ou extrínseca. Asma extrínseca é causada por uma forte reação ou sensibilidade extrema a certos agentes externos. Estes elementos não são óbvios quando se trata de asma intrínseca.

Os agentes que causam ataques de asma extrínseca são muitos e variados. Podem ser infecções respiratórias viróticas; exposição a pólen, mofo, pó e ácaros; alergia a animais (mais da metade das pessoas com asma são alérgicas); exposição a produtos químicos, fumaça de cigarro, perfume, sprays de cabelo, poluentes de ar, vapores, gases e aerossóis; expressões emotivas como medo, raiva, frustração, choro e risada; medicamentos como aspirina, preservantes e aromatizantes alimentares, mudanças de tempo, umidade e temperatura do ar.

E irônico que exercícios aeróbicos, que ajudam a fortalecer o corpo e o tornam mais eficiente no uso de oxigênio, também possam ser um deflagrador de asma. Este tipo de asma, chamada de asma induzida por exercício, afeta uma em cada 10 pessoas (de 60% a 80% das pessoas com asma). Como os esforços físicos deflagram ataques incontroláveis de asma, muitas pessoas têm medo de fazer exercícios.

Nos casos de asma intrínseca, nenhum alérgenos externo pode ser identificado. Entretanto, uma infecção respiratória grave, como bronquite, normalmente antecede um ataque intrínseco de asma. Neste caso, a asma pode ser agravada por algum tipo de estresse emocional, poluição, fadiga e mudanças de temperatura.

Medidores de Capacidade Pulmonar: Pode-se medir a capacidade pulmonar em case, utilizando-se um aparelho simples chamado medidor de capacidade pulmonar. Este aparelho mede a rapidez e potência com que a pessoa exala ar dos pulmões.

Pode haver uma diminuição da rapidez e potência muitas horas antes da ocorrência de um ataque de asma; desta forma, o medidor serve como um aviso antecipado, muito antes de a pessoa sentir os primeiros sintomas do ataque.

O medidor de capacidade pulmonar fornece um número indicando a velocidade do ar expelido em litros por segundo, ou em litros por minuto. O resultado é comparado com o nível previsto e com os resultados anteriores, uma queda de mais de 10% acima da leitura normal pode indicar um aumento na resistência das vias aéreas. Uma queda de 50% indica que a pessoa está em zona de perigo. O que se deve fazer a seguir dependerá das diretrizes estabelecidas pelo doente e pelo médico.

A quede no nível da capacidade pulmonar pode ocorrer porque as vias respiratórias estão contraí das ou inchadas e com acúmulo de muco ou por que os medicamentos não estão fazendo os efeitos esperados, ou ainda por alguma.

O uso do medidor duas vezes ao dia é especialmente útil quando se está treinando alguém a enfrentar a asma, especialmente as crianças, e a ficar alerta aos sinais do corpo. O asmático logo aprende: “então, é isto que acontece quando estou para ter um ataque de asmas” e pode então administrar melhor seu problemas de saúde.

Medidores de capacidade pulmonar podem ser adquiridos através do médico ou nas lojas especializadas em produtos médicos.

O que Acontece se Você não Tomar Providência: Embora não haja cura para a asma, tentar ignorar os sintomas, mesmo que leves, é um erro, porque as dificuldades respiratórias farão com que a pessoa não consiga usufruir uma vida ativa plena. Embora raramente fatal, a asma é uma doença crônica que precisa de acompanhamento constante e atenção médica.

Soluções Caseiras: Se você sofre de asma, precisa de cuidados médicos para administrar e controlar a doença. Não há cura conhecida para a asma, mas a maioria dos casos pode ser controlada através de medidas preventivas que acabam com as ocorrências mais graves. Além dos medicamentos e outras medidas que o médico deve prescrever, seguir os seguintes passos.

  • Permanecer Calmo: Pânico pode piorar o ataque de asma;
  • Respirar Profundamente: Durante um ataque, sentar com a coluna reta e inclinar-se para a frente, respirando rítmica e profundamente;
  • Evitar Deflagradores: O melhor tratamento é ficar longe dos agentes que causam ataques de asma;
  • Supervisionar a Capacidade Pulmonar: Um medidor de capacidade pulmonar é um instrumento que pode medir com que rapidez a pessoa pode expelir ar dos pulmões; este instrumento pode se tornar indispensável no programa de tratamento. Como a capacidade pulmonar normalmente cai um ou dois dias antes que os verdadeiros sintomas da asma apareçam, testes regulares ajudarão a avaliar a severidade da asma;

Como Evitar: Identificar os agentes causadores da asma. Manter um diário e anotar quando ocorrerem ataques e o que parece ter sido a causa. Incluir fatores emocionais e também alimentos e estímulos ambientais.

Fazer anotações da casa e do trabalho ou escola. Agentes comuns incluem polens, ácaros, aspirina, pelo de gato, chocolate, leite, nozes e peixe. Evitar estes itens o máximo possível.

  • Não Fumar: Se você fuma, deve parar imediatamente. Evitar também o fumo passivo.
  • Passar Aspirador de Pó Regularmente: Reduzir a quantidade de pó em casa ajudará a diminuir os sintomas. Livrar-se (e evitar a compra) de tapetes e carpetes que sejam difíceis de limpar.
  • Beber Muita Água: E preciso beber pelo menos oito copos de água por dia para ajudar a soltar as secreções nas vias respiratórias e manter a hidratação.
  • Tomar Cuidados em Tempo Frio: Ar frio pode deflagrar um ataque de asma. No inverno, cobrir o nariz com uma manta para filtrar, umedecer e aquecer o ar que será respirado.
  • Fazer Exercícios Regularmente: Quando se está em forma, o corpo fica fortalecido, especialmente os pulmões. Hidroginástica e natação são boas escolhas, já que estes exercícios permitem que você respire ar úmido. Se um exercício em particular deflagra um ataque de asma, falar com o médico sobre um ajuste ou mudança de medicamento.

Quando Buscar Atendimento Médico: Marcar consulta já na primeira vez que os sintomas aparecerem. Se você tiver asma e sofrer ataques que não diminuem com auto tratamento, deve entrar em contato com o médico imediatamente ou ir ao pronto-socorro.

Deve-se também marcar consulta se o medica mento contra asma não estiver funcionando conforme o esperado, ou se aparecerem sintomas novos e inexplicáveis.

O que o Medico Deverá Fazer: Ele deverá fazer um exame físico e um histórico médico completos, específicos do trato respiratório superior. Exames especiais podem ser solicitados para determinar os agentes que deflagram estes ataques. Raios-X do tórax podem também ser solicitados, assim como um exame da função pulmonar, que é um teste que mede a quantidade de ar inalada e exalada.

Assim que o diagnóstico for determinado, o melhor a fazer é trabalhar em conjunto com o médico para encontrar o medicamento adequado e as dosagens que possam evitar a recorrência de ataques graves.

Existem vários medicamentos que podem ser prescritos para evitar os ataques e acabar com os sintomas quando eles ocorrem. Uma boa medida a ser tomada é ficar completamente familiarizado com os medicamentos prescritos e como e quando utilizá-los. Muitos destes medicamentos podem ser ingeridos através de bombas inaladoras. O uso de inaladores de modo correto aumenta muito a eficácia do medicamento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.