Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos

As 10 Dicas de Como Evitar a Coceira Vaginal

As Dicas de Como Evitar a Coceira Vaginal de forma simples, fácil e bastante eficaz. Além disso, a coceira e irritação são desconfortáveis se ocorrem em qualquer parte do corpo. No entanto, quando ocorre em uma área sensível como a vagina, pode ser especialmente desagradável – mas na maioria das vezes não é preciso se preocupar. No geral, a coceira vaginal indica que houve uma irritação ou infecção no local, por isso é sempre uma boa ideia consultar um ginecologista.Quando a coceira é interna, ela pode ser causada pela presença de algum fungo ou bactéria e o sintoma pode vir acompanhado de inchaço e de corrimento. Muitas vezes, a causa da coceira é a candidíase, uma doença causada pelo desequilíbrio dos fungos que, normalmente, habitam esta região.

Outros Sintomas Característicos da Candidíase São:

  • Coceira na região interna e externa da região íntima da mulher;
  • Corrimento branco, tipo leite coalhado, com ou sem mau cheiro;
  • Dor/ardor ao urinar.

Como Evitar a Coceira na Vaginal: A irritação vaginal, muitas vezes, se cura por conta própria. No entanto, se a irritação persistir, é grave ou volta após o tratamento, marque uma consulta ginecológica para fazer exames. Porém, Confira, agora as 10 Dicas de Como evitar a coceira vaginal e como e prevenir-lá, tais como:

  • Usar roupa íntima de algodão;
  • Ter uma boa higiene feminina, lavando somente a região externa, com sabonete próprio para a região, mesmo após o contato íntimo;
  • Evitar o uso de calças muito justas, para impedir a elevação da temperatura local;
  • Utilizar preservativo em todas as relações, para evitar a contaminação com as DSTs.
  • Evitar as lavagens vaginais frequentes e lavar todos os dias a zona vaginal só com água e um sabão íntimo específico, que seja diferente ao que usa para o resto do corpo.
  • Evitar usar sabonetes agressivos, desodorantes femininos e cremes perfumados.
  • Limpar a zona vaginal sempre de frente para trás após fazer as necessidades.
  • Manter a área vaginal sempre seca e trocar a roupa úmida o mais rápido possível após nadar ou fazer exercício.
  • Usar roupa interior de algodão, deixando de lado os tecidos sintéticos.
  • Fazer um uso adequado de absorventes íntimos, trocando-os com frequência e sem usar por mais tempo que o aconselhado.
  • Evitar o uso de calças excessivamente justas que provoque atrito e favoreça uma acumulação de umidade na zona íntima.

Sintomas que Podem Causar Coceira Vaginal: A coceira vaginal pode ser causada por diferentes fatores, portanto convém saber quais são para poder iniciar o tratamento mais adequado, pois apesar de que às vezes seja uma coceira leve que facilmente pode desaparecer, outras é necessário tomar algum tipo de remédio. Assim, as causas mais comuns da coceira vaginal costumam ser:

Agentes Irritantes: O uso de sabonetes, cremes, loções femininas, lavagens vaginais, lubrificantes, desodorantes íntimos, etc.

Depilação: O crescimento do pelo na zona íntima, depois da depilação, pode causar coceira.

Estresse: Em estados de estresse pode aparecer coceira vaginal.Menopausa: Nesta etapa, as paredes vaginais ficam mais finas e secas, o que pode provocar o aparecimento de coceira na zona íntima.

Infecções por Fungos: A candidíase vaginal é a infecção por fungos mais comum, que além da coceira provoca sintomas como corrimento vaginal esbranquiçado, espesso e abundante, irritação da vulva, ardência ao urinar e incômodos ao manter relações sexuais.

Infecções Bacterianas: A vaginose bacteriana é a infecção deste tipo mais frequente, manifesta-se por meio de sintomas como corrimento abundante de cor esbranquiçada ou acinzentada e com um cheiro desagradável, irritação, coceira e ardência vaginal e ao urinar.

DST: As infecções de transmissão sexual, como gonorreia, herpes genital, clamídia, etc., também provocam coceira vaginal entre outros sintomas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.