Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Dicas Variadas

As 10 Coisas que Provocam Mau Cheiro na Vagina

Antes de ler o Artigo, Curta-nos Abaixo!

As Coisas que Provocam Mau Cheiro na Vagina. coias simples pode causa um odor muito forte. Alem disso, A maioria dos ginecologistas concorda que para fazer a higiene da região íntima basta lavar com água e sabonete neutro. Outro conselho dos especialistas é não usar produtos que prometem mascarar o mau cheiro, que podem até proporcionar algum alívio no curto prazo, mas elevam os riscos de contrair vaginose bacteriana, candidíase ou doenças pélvicas inflamatórias.

Se o seu médico já descartou a possibilidade de alguma doença, e mesmo assim o mau cheiro persiste é hora de mudar algumas atitudes no seu dia a dia. Veja a seguir dez hábitos e situações que causam o odor desagradável da vagina. Veja a seguir quais hábitos podem alterar a saúde da sua região íntima e, consequentemente, causar cheiro ruim. Então Confira As 10 Coisas que Provocam Mau Cheiro na Vagina.

Excesso de Peso: Pessoas acima do peso transpiram mais, inclusive na na região íntima, que fica a maior parte do dia ‘abafada’. As dobrinhas formadas na pele também podem causar o problema. Para evitar, lave e seque com cuidado a região e, após o banho, fique um tempo sem roupa.

Vazamento de Urina: antes de tomar qualquer atitude é necessário investigar a causa dos escapes. Para evitar, seque sempre a vulva e sempre troque a calcinha molhada.

Absorvente Diário: O produto abafa a região. Para evitar, utilize apenas no fim da menstruação. No dia a dia prefira as calcinhas de algodão, pois favorecem a ventilação da região íntima.

Ducha vaginal: Lavar o canal é arriscado porque altera toda a região, além de causar micro lesões. As duchas podem alterar o equilíbrio das bactérias saudáveis na sua vagina, fazendo com que as bactérias que causam o mal cheiro se reproduzam. Para evitar, faça a higienização apenas por fora porque a vagina é capaz de se autorregular.

Transpiração Excessiva: para evitar, troque as peças íntimas com frequência e opte por tecidos frescos de algodão.

Sabonete Inadequado: Sabonetes que limpam excessivamente podem causar irritações. Para fazer uma higiene adequada da região vaginal o melhor é usar um sabão com PH neutro e água morna. Sabonetes perfumados contêm muitos produtos químicos que podem fazer com que a vagina produza mais corrimento com odor.

Higiene Insuficiente: Ao mesmo tempo, deixar de higienizar a região também é um problema, já que o suor e a secreção em excesso pode causar coceira e outras doenças. Para evitar, lave todas as dobras com cuidado durante o banho utilizando sabonete neutro, sem cheiro e sem cor.

Roupa Justa: Os tecidos justos impedem a respiração da região e facilitam a impregnação de fungos e bactérias nocivos. Para evitar, opte por peças mais larguinhos e feitas de algodão.

Higiene Excessiva: Pelos e secreções são essenciais para a proteção da região. Ao lavá-la muito, a tendência é que as bactérias e o fungos que antes viviam em harmonia, se proliferem desregradamente e causem doenças. Para evitar, faça a higienização normal durante o banho – dois por dia é suficiente.

Medicamentos: Neste caso, a medicação que se destaca são os antibióticos já que, além de matar bactérias que estão a causar a doença, eles também tendem a combater as próprias bactérias do corpo, incluindo as da região da zona íntima.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.