Scroll Top

Como EMAGRECER Definitivamente de Uma Forma Rápida e SAUDÁVEL, Sem Sofrimento e Sem Suar em Academias...

Coloque seu E-mail:

Como Conquistar o homem dos seus Sonhos

Dicas de Saúde Dicas Variadas

10 Coisas que você Precisa saber Sobre a Enxaqueca

Enxaqueca é uma dor de cabeça geralmente pulsátil (latejante), lateralizada, de intensidade forte, duração de 4 a 72 horas (se não medicada) e associada a sintomas como: náuseas, sensibilidade à luz, ruídos e cheiro fortes, piora com atividades do dia-a-dia. Alguns pacientes apresentam alterações visuais ou outras alterações neurológicas transitórias antes do início da dor. Para o diagnóstico preciso é fundamental a manifestação crônica e recorrente, sem nenhuma evidência de outra doença que possa explicar os sintomas. Não precisa ter todos os critérios acima, mas uma boa parte deles deve estar presente.

Enxaqueca-31. Enxaqueca é muito comum, principalmente entre as mulheres: Cerca de 20 % da população tem enxaqueca. As mulheres são 3 X mais predispostas (temos 30 % das mulheres em idade fértil com enxaqueca). São cerca de 35 milhões brasileiro sofrendo com essa doença. Entre crianças os índices chegam a 8%. A predisposição do sexo feminino é, em grande parte, explicada pela oscilação do hormônio estrógeno, que ocorre no período fértil. Por essa relação com o ciclo reprodutivo, as mulheres tendem a piorar no pré-menstrual, no primeiro trimestre da gravidez e melhoram, em alguns casos, após a menopausa.

2. Sexo pode Aliviar a Enxaqueca?: SIM, é o que aponta um estudo da Universidade de Munstaer, na Alemanha, no qual os pesquisadores recomendam aos pacientes com enxaqueca a terem relações sexuais durante a crise. Das pessoas que levaram a experiência adiante, a maioria relatou melhora ou desaparecimento dos sintomas. Para os cientistas, o alívio se deve à liberação de endorfina pelo cérebro, substância ligada ao bem-estar e atenuação de dores. Eles ainda destacam que fazer sexo não pode ser visto como um remédio ou tratamento, mas uma medida de alívio do estresse, que pode gerar a dor. Além disso, é preciso estar com vontade de ir para a cama, ou, a Dor de cabeça pode até aumentar.

3. As Principais Causas Da Enxaqueca: Um levantamento realizado pela empresa Claudia Checchia para a Neosaldina, marca de analgésico, revelou as causas mais recorrentes de Dores de Cabeça dos brasileiros. Foram entrevistados 1.600 indivíduos, dos quais 47% indicaram o estresse e as tensões psicológicas, 11% a TPM, gripe e resfriado, 10% o esforço visual e a qualidade do sono, 8% a fome e tensão física e 7% o excesso de álcool. Fatores externos, como luz e barulho, além de problemas de postura e o excesso de sol também foram apontados como causadores. No entanto, 7% dos entrevistados desconheciam a causa do incômodo.

4. As Crises de Enxaqueca Aumentam Na Menopausa?: O que muitas mulheres relatam na prática foi confirmado pela ciência: a enxaqueca tende a ser mais frequente na menopausa e nos anos anteriores e posteriores a ela. 3.600 mulheres com idades entre 35 a 65 anos participaram do estudo da Faculdade de Medicina Albert Einstein, nos Estados Unidos. Destas, 12,2% que estavam na perimenopausa (dois a três anos antes da última menstruação e até um ano depois dela) afirmaram ter crises frequentes de enxaqueca – dez ou mais vezes ao mês -, enquanto 12% que estavam na menopausa e 8% na pré-menopausa também relataram o desconforto.

Cientistas acreditam que a queda de estrogênio seja a causa do aumento dos episódios de dor.  A descoberta é importante, uma vez que mostra que pode haver uma explicação biológica para a inibição do desejo sexual feminino causada pela dor, e não apenas sociocultural

5. As Desculpa Das Mulheres Para Recusar Sexo devido a Enxaqueca tem Fundamentos: Se por um lado a relação sexual libera endorfina, que colabora para o alívio da Dor de cabeça, por outro lado, é difícil se interessar por sexo quando se está com a dor. Um estudo da Univerdade McGill, no Canadá, apontou o fundo científico para a recusa em ir para a cama, mais comum entre as mulheres. De acordo com o trabalho, dores crônicas reduzem significativamente o desejo sexual das mulheres.

A pesquisa observou ratos fêmeas e machos em um mesmo ambiente em dois momentos: um, quando algumas fêmeas receberam uma droga inflamatória, que causava dor; e outro quando quem recebia a droga eram os machos. No primeiro caso, as fêmeas com dores passavam menos tempo ao lado dos ratos machos. Já no segundo momento, a dor não modificou a conduta sexual dos animais.

6. Enxaqueca Tem Cura?: Com relação à enxaqueca, não falamos em cura, falamos em controle dos sintomas. Como é uma predisposição genética ou sintomas podem voltar sempre que o tratamento for interrompido ou mesmo durante o tratamento. A meta é sempre reduzir a intensidade e a frequência da dor de modo a reestabelecer ao máximo a qualidade de vida. Sempre o paciente necessitará de acompanhamento, atenção aos hábitos de vida e terá fases melhores e piores com relação às dores de cabeça.

7. Enxaqueca podem Alterar o Cérebro Permanente: As estruturas cerebrais de quem sofre com a enxaqueca podem ser alteradas para sempre, segundo o estudo da Universidade de Copenhagen, na Dinamarca. Os cientistas constataram que o distúrbio aumenta o risco de lesão cerebral, de anomalias na substância branca e alteração do volume do cérebro quando comparado às pessoas que sofrem com Dores de cabeça comuns. Além disso, o risco seria maior nas pessoas que sofrem de enxaqueca com aura. A pesquisa se baseou em trabalhos anteriores, quando foram analisadas imagens de ressonância magnética do cérebro de pacientes. No entanto, ainda não se sabe o motivo de tal alterações nas estruturas cerebrais.

Enxaqueca-28. A causa da Enxaqueca é Genética?: Não tem enxaqueca quem quer, precisar ter predisposição genética para tal. A genética torna o indivíduo mais sensível a fatores ambientais que levam ao aparecimento de uma crise. Os principais fatores do ambiente envolvidos no início de uma crise são: stress, distúrbios de sono, oscilação hormonal (estrógeno, principalmente), alimentação (cafeína, queijos amarelos, embutidos, condimentos, vinho tinto, entre outros), consumo de álcool, ansiedade, alterações climáticas, etc… Todo paciente precisa conhecer sua predisposição e quais estímulos ambientais ele deve evitar (essa análise é feita caso a caso, pois nem todo mundo é sensível ao mesmo fator gatilho).

9. 72,8% dos jovens estudantes sofrem com dores de cabeça: Após analisar 415 jovens com idade média de 15 anos, pesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP) indicaram que a maioria dos estudantes é acometida por dores de cabeça. O estudo mostra maior ocorrência de cefaleia entre mulheres, usuários de aparelhos ortodônticos e consumidores de bebidas alcoólicas. O trabalho ainda aponta que não há correlação entre dor de cabeça e horas de sono, uso de óculos, prática de exercícios, horas gastas em TV, internet e videogame, e nem com as notas escolares.

10. O que fazer durante uma crise de enxaqueca: Durante uma crise de enxaqueca é fundamental que o paciente busque o repouso, evite lugares muito iluminados ou com ruídos e cheiros fortes. Pode usar compressas geladas na cabeça e técnicas de relaxamento. Quanto às medicações é recomendado seguir a orientação de seu médico de confiança e tomar o remédio antes que a crise piore muito, pois o resultado é pior. Caso haja impossibilidade de ingerir o medicamento ou a dor piore muito é recomendado a procura de um serviço de pronto atendimento para receber ajuda e eventualmente medicamentos na veia. Evite a automedicação e mantenha seu médico sempre informado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.